Geral

Homem morre após levar um tiro de revólver 38 enquanto dormia

Anderson de Jesus Leonel, 26 anos, morreu com um tiro na manhã deste domingo (17), por volta das 8h40, em sua residência na rua S29, bairro Parque das Nações, em Dourados, cidade distante a 225 quilômetros de Campo Grande. Segundo o boletim de ocorrência 2553/2012, a polícia militar foi acionada e constatou o homicídio. Testemunhas […]

Arquivo Publicado em 17/06/2012, às 19h35

None

Anderson de Jesus Leonel, 26 anos, morreu com um tiro na manhã deste domingo (17), por volta das 8h40, em sua residência na rua S29, bairro Parque das Nações, em Dourados, cidade distante a 225 quilômetros de Campo Grande.


Segundo o boletim de ocorrência 2553/2012, a polícia militar foi acionada e constatou o homicídio. Testemunhas disseram que “uma pessoa de cor morena, armada com um revólver 38, um pouco gorda, baixa, cabelo crespo, e que estava em uma moto Titan de cor preta, chegou ao local perguntando por Valdir Pires.


A testemunha disse ainda que a pessoa conversou com Antônio, irmão da vítima fatal. Ele achou que o homem fosse policial e então permitiu a sua entrada na casa, mas se escondeu em um dos quartos com medo, escutando um disparo logo em seguida.


Após algum tempo, Antônio fora ver o que havia acontecido quando abriu a porta e visualizou muito sangue no chão. Ele gritou para outras pessoas que estariam na casa e em seguida ligaram para a Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência).


A testemunha disse ainda que na noite anterior houve um churrasco na casa. Depois das 23h saíram para ir ao clube Ubiratan e no clube a pessoa de Valdir Pires havia causado algumas confusões. Já a vítima fatal não havia ingerido bebida alcoólica e sim ficado em casa para receber alguns parentes que viriam do Mato Grosso para visitá-lo.


Ao final, a testemunha disse a polícia que Fernando estava com Valdir Pires e que quem teria efetuado o disparo seria a pessoa de Fernando, complementando ainda que ele fugiu para a cidade de Fátima do Sul. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Dourados e está sendo investigado.

Jornal Midiamax