Geral

Governador diz que não precisará implorar apoio do DEM a Mandetta

Embora o destino do DEM nestas eleições ainda seja uma incógnita, o governador André Puccinelli (PMDB) está confiante em uma aliança com os democratas. O partido está divido entre as pré-candidaturas dos deputados federais Edson Giroto (PMDB) e Reinaldo Azambuja (PSDB). O presidente regional do DEM, deputado estadual Zé Teixeira, destaca preferência pelos tucanos. Já […]

Arquivo Publicado em 26/04/2012, às 18h33

None

Embora o destino do DEM nestas eleições ainda seja uma incógnita, o governador André Puccinelli (PMDB) está confiante em uma aliança com os democratas. O partido está divido entre as pré-candidaturas dos deputados federais Edson Giroto (PMDB) e Reinaldo Azambuja (PSDB).


O presidente regional do DEM, deputado estadual Zé Teixeira, destaca preferência pelos tucanos. Já o vereador Airton Saraiva, presidente municipal do partido, é favorável a aliança com o PMDB. O deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM) é considerado o fiel da balança na disputa interna.


As três lideranças democratas irão se reunir no próximo dia 10 de maio para discutir o futuro da legenda nestas eleições. No que depender de André, o apoio irá para Giroto e nem será preciso implorar a Mandetta para que o DEM se alie ao PMDB e nem de reuniões em “quartinhos”. “Tem muita gente que vai na alcova montelística e não quer dizer que foi ou que vai”, comentou.


Confiante, André afirmou ainda que acredita no “companheirismo” de Mandetta para que a aliança ocorra. “O Mandetta sempre foi, é e será companheiro, não foi preciso cooptá-lo”, assegurou.

Jornal Midiamax