Geral

Giroto diz que “vai dar certo” aliança com PP; confira o áudio

“O PP tem a mesma condição como os outros partidos têm de indicar o vice, de solicitar participação no governo, isso é importante, e vai dar certo”, declarou o pré-candidato do PMDB

Arquivo Publicado em 20/04/2012, às 14h15

None

“O PP tem a mesma condição como os outros partidos têm de indicar o vice, de solicitar participação no governo, isso é importante, e vai dar certo”, declarou o pré-candidato do PMDB

O pré-candidato a prefeito de Campo Grande pelo PMDB, deputado federal Edson Giroto, se mostrou confiante no sentido de fechar, nos próximos dias, aliança com o PP e até cogitou abrir a vaga de vice aos progressistas. Por outro lado, o deputado estadual Alcides Bernal (PP) tem reiterado o projeto de candidatura própria do partido na disputa pela sucessão do prefeito Nelsinho Trad (PMDB).


Apesar de configurar entre os primeiros colocados em pesquisas de consumo interno, comenta-se que Bernal estaria próximo a abdicar de sua pré-candidatura devido à falta de estrutura e o pouco tempo de propaganda eleitoral gratuita de rádio e televisão. “Se o eu não conseguir montar um arco de aliança, a disputa pode se tornar a luta de Davi contra dois Golias: de um lado a máquina estadual e de outro a federal”, se queixou, recentemente, sobre as pré-candidaturas do PMDB e do PT.


Alheio as declarações de Bernal, Giroto destacou ser próximo do progressista e ressaltou possuir uma relação de respeito com ele, o que, em sua visão, facilita o diálogo entre os partidos para firmar aliança. “Quem respeita, como eu sempre respeitei meus amigos e companheiros, tem a condição de chegar, estender a mão e pedir para caminhar junto”, disse, após participar de coletiva de imprensa com ministro dos Esportes Aldo Rebelo (PCdoB) na Governadoria, na quinta-feira (19).


Giroto, inclusive, abriu as portas para discutir a indicação do vice com o PP. “O PP tem a mesma condição como os outros partidos têm de indicar o vice, de solicitar participação no governo, isso é importante, e vai dar certo”, sentenciou, indicando total confiança em atrair os progressistas para o seu arco de aliança.


O escolhido, segundo ele, será divulgado em maio. “O vice vai sair no mês das noivas, do casamento, é uma escala. O PDT tem chances, o PP tem chances, o DEM tem chances, como o PR tem chances”, reiterou.


O governador André Puccinelli (PMDB), por sua vez, indicou, na semana passada, que a vaga de vice deverá ficar com o PDT. Em referência ao fundados do partido, Leonel Brizola, ele antecipou que a chapa majoritária do PMDB “vai brizolar”. Um dos mais cotados para ocupar a vaga é o presidente regional do PDT, Dagoberto Nogueira.


Nelsinho reitera força de Dagoberto


Sobre o pré-candidato a vice, o coordenador de campanha de Giroto, o prefeito Nelsinho Trad, disse que “não pode fechar em circunstâncias antecipadas”. Contudo, o peemedebista voltou a classificar Dagoberto Nogueira como um dos mais cotados para a vaga.


“Fruta verde você come e dá dor de barriga, então você tem que esperar isso amadurecer. O PDT é um partido que tem todas as condições de atirar o que ele está atirando, inclusive, com quadros como o ex-deputado federal Dagoberto”, destacou.

Jornal Midiamax