Geral

Geraldo Resende é um dos mais influentes congressistas nas redes sociais, diz pesquisa

Pesquisa feita pelo site “Medialogue Digital”, intitulado “Políticos 2.0”, divulgado na semana passada, apontou o deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS) como um dos que obteve a nota máxima (oito) no uso da Internet, mais especificamente das redes sociais. Além disso, o parlamentar, que tem base eleitoral na Região da Grande Dourados, foi o único de […]

Arquivo Publicado em 27/07/2012, às 10h59

None
1925592259.jpg

Pesquisa feita pelo site “Medialogue Digital”, intitulado “Políticos 2.0”, divulgado na semana passada, apontou o deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS) como um dos que obteve a nota máxima (oito) no uso da Internet, mais especificamente das redes sociais. Além disso, o parlamentar, que tem base eleitoral na Região da Grande Dourados, foi o único de Mato Grosso do Sul a figurar na lista dos que obtiveram esse resutado.


De acordo com o trabalho, apenas oito deputados e quatro senadores conseguiram nota oito. São eles: deputados ACM Neto (DEM-BA), Dr. Rosinha (PT-PR), Fernando Francischini (PEN-PR), Geraldo Resende (PMDB-MS), Glauber Rocha (PSB-RJ), João Paulo Cunha (PT-SP), Paulo Pimenta (PT-RS) e Zeca Dirceu (PT-PR); senadores Cristovam Buarque (PDT-DF), Humberto Costa (PT-PE), Inácio Arruda (PC do B-CE) e Paulo Paim (PT-RS).


O estudo avaliou cinco características dos sites, blogs e redes sociais dos congressistas e atribuiu uma nota para cada uma. Foi considerado influente quem conseguiu nota média de seis a oito. Quem tirou de três a cinco é apenas “presente” na rede. Quem teve nota 2 ou menos é “ausente” da internet.


As características avaliadas foram: 1) seguidores e audiência estimada no Twitter, Facebook e Youtube; 2) Presença na internet (site, blog e funcionalidade das páginas); 3) Visibilidade dos sites (audiência medida pelo Alexa e pelo ranking do Google); 4) Interatividade (respostas dadas a e-mails, permissão para comentários nos sites e blogs e promoção de enquetes); 5) Uso de recursos multimídia (publicação de vídeos, fotos e áudios).


Presença


A pesquisa constatou que, no outro lado da moeda, a maioria dos congressistas (54,7%) está presente na internet e nas redes sociais com baixa audiência e pouca interatividade, diz a nova edição do estudo da Medialogue Digital.


Estão nessa faixa 325 dos 594 congressistas (290 dos 513 deputados federais e 35 dos 81 senadores). Segundo a pesquisa, só 21,7% dos congressistas (96 deputados e 33 senadores) “usam recursos disponíveis na internet e se comunicam com audiências importantes”. Outros 23,5% (127 deputados e 13 senadores) “têm apenas presença pontual e isolada na internet, podendo manter perfis nas redes sociais sem atividade”.


Mulheres


Deputadas e senadoras são minoria no Congresso – a pesquisa levou em conta o período de 2012 em que havia 466 homens e 47 mulheres na Câmara e 71 homens e 10 mulheres no Senado. Mesmo assim, elas obtiveram nota média maior que a dos deputados e senadores tanto na Câmara quanto no Senado.


Na Câmara, as deputadas conseguiram nota média 4,1 – superior à média geral da Casa, 3,9, e à média dos homens 3,8. No Senado, elas obtiveram nota média 5,3 – a média da Casa foi 4,6 e a dos homens, 4,5. Algo parecido ocorre com a oposição, que também é minoritária. A nota média dos deputados oposicionistas foi 4,5 e a dos governistas 3,6. No Senado, o placar ficou praticamente empatado: oposição teve 5,1; governistas, 5.

Jornal Midiamax