Geral

Fundo Socioambiental da Caixa apoiará projeto no MS

A Caixa Econômica Federal destinará cerca de R$ 5 milhões, de recursos do Fundo Socioambiental, para apoiar iniciativas que promovam o desenvolvimento local sustentável e o alcance dos Objetivos e Desenvolvimento do Milênio (ODM). Ao todo, foram selecionados 49 projetos, em todas as regiões do Brasil, tendo como alvo comunidades em situação de vulnerabilidade socioambiental. […]

Arquivo Publicado em 06/03/2012, às 14h51

None

A Caixa Econômica Federal destinará cerca de R$ 5 milhões, de recursos do Fundo Socioambiental, para apoiar iniciativas que promovam o desenvolvimento local sustentável e o alcance dos Objetivos e Desenvolvimento do Milênio (ODM). Ao todo, foram selecionados 49 projetos, em todas as regiões do Brasil, tendo como alvo comunidades em situação de vulnerabilidade socioambiental.

Os projetos destinam-se a geração de trabalho e renda, e serão desenvolvidos no período de dois anos. As ações estão focadas em: empreendedorismo de adolescentes (acima de 14 anos) e adultos; combate à violência e exploração sexual de adolescentes (acima de 14 anos) e adultos; e associativismo.

O acompanhamento dos projetos será realizado pelas superintendências regionais da CAIXA, de forma a garantir que o apoio do Fundo Socioambiental CAIXA represente um avanço do compromisso do banco com a transformação social do país, fortalecendo a cidadania e a sustentabilidade econômica e socioambiental.

Fundo Socioambiental

As diretrizes para investimentos dos recursos do Fundo Socioambiental da CAIXA seguem a Declaração do Milênio, publicada em 2000, que formalizou o compromisso político assumido por 191 chefes de Estado, sintetizando as prioridades globais de desenvolvimento.

O Programa CAIXA ODM vem criando, desde 2006, oportunidades nas áreas de educação e geração de trabalho e renda. A partir de 2010, com a instituição do Fundo Socioambiental, que destina recursos correspondentes a até 2% do lucro anual do banco, para apoio a projetos socioambientais, a CAIXA tem fortalecido e ampliado seu papel na promoção da cidadania e da sustentabilidade econômica e socioambiental no país.

A seleção dos projetos é realizada por meio de Chamada Pública e o regulamento prevê critérios objetivos, a partir dos quais é realizada a avaliação e seleção de projetos.

Mato Grosso do Sul 

A CAIXA e a Associação Cristã Pais e Filhos assinaram, na semana passada, em Campo Grande (MS), o Acordo de Cooperação do Fundo CAIXA, que favorecerá o Projeto Educando e Construindo Ecologicamente, voltado à ressocialização da massa carcerária dos presídios em regime fechado, semi-aberto, aberto, além de jovens internados nas Unidades educacionais e corretivas de Campo Grande, oferecendo cursos profissionalizantes e capacitação, para atuar no setor da construção civil e produção de tijolos ecológicos, garantindo emprego e renda.

A Associação Cristã Pais e Filhos, responsável pelo projeto, atua em Campo Grande desde 2005, apoiando a população com oficinas de iniciação de instrumentos musicais como violão, bateria, percussão e guitarra, além da dança, oficinas de teatro, apresentações sobre DST/HIV/AIDS e cursos que proporcionaram geração de rendas para a comunidade. A instituição tem como objetivo principal ocupar e dar oportunidade de emprego à população atendida, provocando a integração social, o convívio harmônico em grupo, afastando da ociosidade que leva na maioria das vezes ao mundo das drogas e da criminalidade.

Desde 2009, a Associação vem atuando no sistema penitenciário da capital com o Projeto Marcenaria, que visa à utilização da mão-de-obra prisional na reforma de carteiras escolares da rede estadual e municipal de ensino proporcionando a profissionalização dos participantes, além de um trabalho digno e remunerado.

A experiência e os bons resultados dos trabalhos executados no sistema prisional da capital contribuíram para o surgimento do Projeto Educando e Construindo Ecologicamente, que recebe o apoio financeiro da Caixa, e proporcionará a capacitação e a geração de renda aos participantes da ação, que consiste na fabricação e comercialização de tijolos ecológicos.

Segundo dados consolidados sobre o sistema prisional, divulgados pelo Infopen – Sistema Integrado de Informações Penitenciárias, em dezembro de 2008, o Brasil possui 446.687 pessoas adultas privadas de liberdade, sendo que 94% são homens, 6% mulheres, distribuídos em 1094 unidades prisionais estaduais e federais.

Dados do Ministério da Justiça de 2006 apontam que 95% são pobres ou muito pobres, 8% são analfabetos, 70% não completou o ensino fundamental e 18% participam de alguma atividade educacional dentro das unidades prisionais.

Jornal Midiamax