Geral

Fernando Lugo diz que pode voltar a ser presidente do Paraguai

O presidente deposto do Paraguai Fernando Lugo afirmou esta terça-feira à imprensa que apresentará sua candidatura à primeira magistratura para as eleições de 21 de abril de 2013 apesar da proibição constitucional que impede a reeleição presidencial. Consultado sobre quem será o candidato a presidente pelo movimento Frente Grande, o ex-presidente (2008-2012) respondeu, taxativo,...

Arquivo Publicado em 09/10/2012, às 23h55

None

O presidente deposto do Paraguai Fernando Lugo afirmou esta terça-feira à imprensa que apresentará sua candidatura à primeira magistratura para as eleições de 21 de abril de 2013 apesar da proibição constitucional que impede a reeleição presidencial.

Consultado sobre quem será o candidato a presidente pelo movimento Frente Grande, o ex-presidente (2008-2012) respondeu, taxativo, “eu”. “Por acaso se cumpre a Constituição do Paraguai? Quem diz que não posso ser presidente?”, acrescentou.

Lugo falou com a imprensa após ler uma mensagem sobre a ruptura da Frente Grande com um grupo influente liderado pelo apresentador de televisão Mario Ferreiro, aliado do partido P-Mas, de tendência marxista.

“O grupo que apoia a candidatura de Mario Ferreiro decidiu lançar esta candidatura por fora da Frente, visto que surpreendeu a muitos”, destacou. O ex-chefe de Estado, destituído em 22 de junho por “mau desempenho de suas funções” pelo Congresso, disse que ao não terminar seu período presidencial está habilitado a se apresentar novamente como candidato e não está sujeito à disposição da Carta Magna que proíbe a reeleição.

“De qualquer lugar, social ou político, onde me conhecem e valorizam minha liderança, continuarei trabalhando com as pessoas mais esquecidas”, afirmou. “Fernando Lugo não tem nenhum impedimento jurídico constitucional para se candidatar de novo”, afirmou seu braço direito na Frente Grande, senador Sixto Pereira.

Jornal Midiamax