Geral

EUA reagirão a propostas concretas sobre descriminalização das drogas

Os Estados Unidos não reagirão a conceitos como “descriminalização ou redução de danos” em relação às drogas, mas a propostas concretas e detalhadas, disse nesta quarta-feira o secretário de Assuntos Internacionais de Narcóticos do Departamento de Estado, William Brownfield. “Não vamos reagir a conceitos, vamos reagir a propostas concretas e detalhadas”, afirmou Brownfield à AFP...

Arquivo Publicado em 18/04/2012, às 23h44

None

Os Estados Unidos não reagirão a conceitos como “descriminalização ou redução de danos” em relação às drogas, mas a propostas concretas e detalhadas, disse nesta quarta-feira o secretário de Assuntos Internacionais de Narcóticos do Departamento de Estado, William Brownfield.


“Não vamos reagir a conceitos, vamos reagir a propostas concretas e detalhadas”, afirmou Brownfield à AFP em referência à discussão desatada pela proposta do presidente da Guatemala, Otto Pérez, sobre a legalização das drogas.


O funcionário americano participou de uma reunião a portas fechadas sobre as iniciativas inovadoras para ajudar os países da América Latina a reduzir os níveis de violência derivados da luta contra o narcotráfico, em meio ao Fórum Econômico Mundial na América Latina que ocorre em Puerto Vallarta, na costa do Pacífico mexicano.


Brownfield afirmou que seu governo está muito satisfeito com a decisão da Cúpula das Américas, que ocorreu na Colômbia na semana passada, de solicitar à Organização de Estados Americanos (OEA) elaborar um diálogo sobre a situação do combate ao narcotráfico na região.


“Estamos totalmente contentes” com a petição enviada à OEA para “organizar um esforço, para decidir onde estamos – os 34 governos do continente – neste momento com nossas políticas, estratégias e leis”, completou.

Jornal Midiamax