Geral

Esporte: Começa a temporada de “mentirinhas” no futebol brasileiro

Basta abrir a porta do shopping da bola para aparecer um cliente com algum sonho de consumo mirabolante na cabeça. Entre os protagonistas de 2012, há loucos de todos os gêneros. Um clube carioca atrás de zagueiro vencedor da Liga dos Campeões da Europa pelo Barcelona, outro em negociação com um ex-jogador do badalado Real […]

Arquivo Publicado em 04/01/2012, às 21h45

None

Basta abrir a porta do shopping da bola para aparecer um cliente com algum sonho de consumo mirabolante na cabeça. Entre os protagonistas de 2012, há loucos de todos os gêneros. Um clube carioca atrás de zagueiro vencedor da Liga dos Campeões da Europa pelo Barcelona, outro em negociação com um ex-jogador do badalado Real Madrid, um time pernambucano à espera de um jogador tetracampeão mundial com a camisa da Itália na Copa de 2006. Por enquanto, tudo não passa de um namoro de verão.

Depois de repatriar Ronaldinho Gaúcho em 2010, o Flamengo tentou no fim deste ano a contratação de um parceiro do ex-melhor do mundo nos tempos de Barcelona: o zagueiro mexicano Rafa Márquez, de 32 anos. Bicampeão da Liga dos Campeões da Europa e tetra Espanhol na esquadra azul-grená, o beque do New York Red Bull, dos Estados Unidos, teria sido sondado para ser o parceiro de Alex Silva na defesa rubro-negra em 2012, e chegou a comentar a tentativa. “Não é preciso falar das condições futebolísticas, o Flamengo é um grande clube. O campeonato é bom. O Brasil está crescendo em todos os sentidos, vai ser sede do Mundial (de 2014). Se for uma oferta que valha a pena, pensaria”, disse o capitão da seleção asteca. O último encontro com o amigo Ronaldinho Gaúcho foi em outubro, no amistoso entre Brasil e México, em Torreón. De lá para cá, os dois não se comunicaram. “Sei que, se ele (Ronaldinho) fizer contato, vai tentar me convencer a ir para lá”, emendeu Rafa Márquez.

Enquanto o Flamengo flerta com Rafa Márquez, o arquirrival, Botafogo, estuda a possibilidade de fechar com um ex-jogador do Real Madrid — o zagueiro e lateral-esquerdo Raúl Bravo. Aos 30 anos, o jogador defende o Rayo Vallecano na atual temporada da Liga das Estrelas. “Esse nome chegou para a gente e passei para o Oswaldo de Oliveira (técnico). Se ele achar interessante, podemos tentar”, disse o vice-presidente de futebol alvinegro, André Silva. O zagueiro Túlio Tanaka, titular da seleção japonesa e do Kashima Antlers, também estava na mira do Glorioso, mas não passa de um sonho de verão.

Em Pernambuco, o boato do momento é quanto à chegada do centroavante Luca Toni. Titular da Itália na conquista do tetracampeonato mundial, em 2006, o ex-jogador do Palermo, Fiorentina, Bayern de Munique e Genoa, o centroavante de 34 anos estaria de malas prontas para trocar a Juventus pelo Sport. “Luca quem? Garanto que o Sport não está fechando com nenhum estrangeiro. Isso é boataria. Os clubes da Europa que estão em crise são os da Turquia, os da Grécia, e deve pintar brasileiros retornando ao país. Mas, aqui, no Sport, não tem estrangeiro nenhum”, desmentiu o diretor de futebol do Leão da Ilha, Guilherme Beltrão. O fundamento do boato é a fornecedora de material esportivo Lotto. Luca Toni é garoto-propaganda da grife, que, atualmente, veste o Sport.

Por falar em italiano, o último deles contratado por um clube de ponta jogou no Palmeiras e não deixou nenhuma saudade: o meia Marco Osio passou pelo Palmeiras em 1995 por conta da parceria alviverde com a Parmalat. Ele mal chegou e voltou ao Parma. A especulação do fim de ano pelos lados do Palestra Itália foi o chileno Humberto Suazo. Artilheiro isolado das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2010, o centroavante do Monterrey, do México, chegou a ser oferecido, mas teve o nome vetado pelo técnico Luiz Felipe Scolari.

Christian Vieri

Nas temporadas anteriores, o italiano que virou notícia no Brasil foi o centroavante Christian Vieri, como possível reforço do Boavista para o Campeonato Carioca. O centroavante chegou a acertar com o time de Saquarema, se apreentou para os treinos, mas disputar o Estadua que é bom…

Imprensa italiana

De acordo com o jornal esportivo Tuttosport, Toni poderia vir a defender o Sport Recife, que este ano volta a disputar a Série A do Campeonato Brasileiro. A publicação italiana afirmou também que o centroavante estaria dividido entre o futebol brasileiro e dos Estados Unidos.

Haja conversa fiada

A temporada de papos furados não é novidade no futebol brasileiro. Em 2011, por exemplo, o Corinthians tentou contratar o meia holandês Clarence Seedorf, do Milan. O jogador negociava a renovação do contrato com o clube italiano e chegou a dizer que toparia o desafio de encerrar a carreira no país. Casado com uma brasileira, o jogador tem residência no Rio de Janeiro, mas nem isso o convenceu de arrumar as malas rumo ao Timão. Na época dos boatos, o presidente Andrés Sanchez chegou a se gabar. “Ele (Seedorf) já está com um pré-contrato lá para assinar com o Corinthians, tudo certinho. Se ele não acertar com o Milan até o dia 31 (de maio do ano passado), vem para o Corinthians. Se o Milan fizer uma proposta igual ou melhor que a nossa, obviamente ele vai ficar no Milan.” Seedorf renovou com o clube italiano e transformou a tentativa do Corinthians em mais uma cascata.

Cascata semelhante à do presidente do Vasco, Roberto Dinamite. Depois de demitir PC Gusmão no ano passado, o ídolo cruz-maltino praticamente cravou a contratação do badalado técnico português Carlos Queiroz. Nada feito. O treinador lusitano na Copa de 2010 driblou Dinamite e o então diretor executivo do Gigante da Colina, Rodrigo Caetano, e assinou contrato com a seleção do Irã.

Jornal Midiamax