Geral

Embrapa e Copasul assinam termo de cooperação geral

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Cooperativa Agrícola sul-mato-grossense (Copasul) assinaram um termo de cooperação geral na segunda-feira, 3 de dezembro. O acordo foi celebrado entre o chefe geral da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados, MS), Fernando Mendes Lamas, que representou o diretor-presidente da Embrapa, Maurício Lopes, e o diretor-presidente...

Arquivo Publicado em 04/12/2012, às 18h53

None

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Cooperativa Agrícola sul-mato-grossense (Copasul) assinaram um termo de cooperação geral na segunda-feira, 3 de dezembro. O acordo foi celebrado entre o chefe geral da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados, MS), Fernando Mendes Lamas, que representou o diretor-presidente da Embrapa, Maurício Lopes, e o diretor-presidente da Copasul, Sakae Kamitani.



A assinatura aconteceu durante a inauguração da fecularia da Copasul, em Naviraí, Mato Grosso do Sul, e contou com presenças de diversas autoridades, como a do governador do Estado, André Puccinelli, da secretária de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Tereza Cristina, e do prefeito de Naviraí, Zelmo de Brida.



Os objetivos da cooperação entre a Embrapa e a Cooperativa são definir e executar estudos e pesquisas para aprofundar o conhecimento técnico-científico em diversos setores: agricultura, pecuária, silvicultura e áreas afins, assim como em desenvolvimento institucional, monitoramento ambiental, informática, instrumentação agrícola, zoneamento agroecológico e tecnologia dos alimentos.



Para Lamas, a cooperação entre as entidades garante a continuidade e aumento do volume de trabalhos desenvolvidos em parceria entre a Cooperativa e as Unidades da Embrapa. Há cerca de 20 anos, a Embrapa possui trabalhos de pesquisa em algodão com a Copasul relacionados a cultivares, época de semeadura e arranjos de plantas.



Além desses, a Embrapa possui experimentos de melhoramento genético de mandioca, em que são selecionadas variedades melhoradas com alto potencial de produção; e atividades em vários sistemas de produção, como experimentos de algodão em monocultura, soja em sucessão ao milho safrinha e outros sistemas diversificados, com objetivo de aumentar a sustentabilidade da região do Cone Sul de MS.



Segundo o gerente do Departamento Técnico da Copasul, Antonio José Meireles Flores, com a assinatura do termo de cooperação geral, “essa parceria de longa data vai aumentar e melhorar o desenvolvimento técnico da cooperativa e contribuir para que os cooperados produzam mais e melhor.”



Fecularia



Durante a inauguração da fecularia da Copasul, que possui capacidade inicial de produção de 200 mil kg/dia, Lamas falou aos presentes no evento que a instalação da fábrica representa um marco para o crescimento e desenvolvimento na região. “Essa indústria traz alternativas para diversificação da produção em uma área com solo e clima favorável para o cultivo da mandioca, sendo possível aumentar a produção agrícola, de forma sustentável, sem necessidade de derrubar árvores, gerando fonte de renda para o produtor rural e fixação do homem ao campo”, ressaltou.



Segundo o diretor-presidente da Copasul, a expectativa é que a capacidade de produção da fecularia chegue a 600 mil kg/dia.


Jornal Midiamax