Geral

Eleitores de Anaurilândia denunciam à OAB-MS possível fraude em eleições

Após denúncias feitas pelos moradores de Douradina, eleitores de Anaurilândia também engrossaram as reclamações sobre possível fraude nas eleições do último domingo (7). De acordo com Helvio Ramão Mesa Soares, a foto do candidato a prefeito Edson Takasono (PMDB) não aparecia na tela das urnas eletrônicas durante o voto. A coligação de Edson, Anaurilândia Não […]

Arquivo Publicado em 10/10/2012, às 14h45

None

Após denúncias feitas pelos moradores de Douradina, eleitores de Anaurilândia também engrossaram as reclamações sobre possível fraude nas eleições do último domingo (7). De acordo com Helvio Ramão Mesa Soares, a foto do candidato a prefeito Edson Takasono (PMDB) não aparecia na tela das urnas eletrônicas durante o voto. A coligação de Edson, Anaurilândia Não pode Parar, recebeu mais 50 reclamações no dia sete de outubro.

O documento relata que diversos eleitores procuraram representantes da coligação informando que foram surpreendidos com a ausência da foto e dados na tela da urna eletrônica. Segundo relatos, após votarem no cargo de vereador e digitarem o número 15 – correspondente a legenda Edson – não aparecia foto, nem dados do candidato a prefeito e seu vice.

Segundo Helvio, o fato causou estranheza, ainda mais quando foi verificado que a única urna em que Edson venceu, de um total de 16 urnas, foi aquela lacrada na presença dos representantes da coligação, no cartório da zona eleitoral daquele município.

Diante dos fatos a coligação encaminhou denúncia a OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Mato Grosso do Sul), pedindo apoio na apuração dos fatos e o encaminhamento do caso a corregedoria do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), Ministério Público Eleitoral e Justiça Eleitoral. O pedido se estende ainda para que todas as urnas sejam devidamente periciadas, para verificar se houve adulteração e manipulação dos votos.

Os eleitores fizeram questão de juntar o link de um vídeo, com reportagem sobre um caso muito parecido. Em Caxias, no Maranhão, a Polícia Federal abriu inquérito para apurar suspeita de fraude nas eleições. Relatórios apontam que urnas eletrônicas foram violadas, mesmo depois de lacradas.

Clique aqui e confira o vídeo.

Jornal Midiamax