Geral

Ecclestone ignora boatos sobre saída da F1 de SP: sem possibilidades

Rio de Janeiro e Santa Catarina já mostraram interesse, mas dificilmente a Fórmula 1 deixará de ser realizada no tradicional autódromo José Carlos Pace, em São Paulo. Na noite desta quinta-feira, durante evento na capital paulista, Bernie Ecclestone, chefão da Fórmula 1, descartou qualquer chance de alterar o palco do Grande Prêmio do Brasil da […]

Arquivo Publicado em 22/11/2012, às 23h33

None

Rio de Janeiro e Santa Catarina já mostraram interesse, mas dificilmente a Fórmula 1 deixará de ser realizada no tradicional autódromo José Carlos Pace, em São Paulo. Na noite desta quinta-feira, durante evento na capital paulista, Bernie Ecclestone, chefão da Fórmula 1, descartou qualquer chance de alterar o palco do Grande Prêmio do Brasil da categoria nos próximos anos.

Perguntado sobre a chance de mudança de circuito, o presidente da Formula One Management foi direto. “Sem possibilidades”, disse Ecclestone, que, contudo, alertou os organizadores paulistanos. “É necessária uma reforça. O autódromo está meio velho, mas é possível mudar”, avisou o grande diretor da categoria máxima do automobilismo.

A notícia, assim, ratifica a permanência da prova no Brasil. Casado com Fabiana Flosi, Ecclestone, geralmente sisudo e de poucas palavras, até elogiou o País. “É um bom lugar”, disse, antes de esboçar um tímido sorriso no rosto em meio aos jornalistas presentes.

Ferrari é absolvida

Bernie Ecclestone também aproveitou a oportunidade para defender a Ferrari, que no último final de semana, em Austin, foi acusada de realizar novamente o polêmico “jogo de equipe” – Felipe Massa viu a escuderia romper o lacre da caixa de câmbio antes da largada, situação que beneficiou o companheiro Fernando Alonso, que largou do sétimo posto, do lado limpo da pista.

“Foi algo que precisaram fazer, decidiram correr o risco”, resumiu o grande chefe da Fórmula 1.

Jornal Midiamax