Geral

Doze milionários se unem Gates e Buffett para doar metade de sua fortuna

Doze bilionários se juntaram nesta quinta-feira a uma iniciativa criada há dois anos por Bill Gates e Warren Buffett, que se comprometeram a doar pelo menos metade de suas fortunas para a filantropia. Com isso, já são 81 os americanos que assumiram o compromisso. “É maravilhoso que estas doze famílias tenham se unido ao projeto”, […]

Arquivo Publicado em 20/04/2012, às 00h39

None

Doze bilionários se juntaram nesta quinta-feira a uma iniciativa criada há dois anos por Bill Gates e Warren Buffett, que se comprometeram a doar pelo menos metade de suas fortunas para a filantropia.


Com isso, já são 81 os americanos que assumiram o compromisso. “É maravilhoso que estas doze famílias tenham se unido ao projeto”, disse Buffet, cofundador da “Giving Pledge” (“Compromisso de Doar”).


O proprietário do grupo Berkshire Hathaway acrescentou que os doze bilionários, entre os quais figuram nomes como Bill e Karen Ackman, Steve Bing, Elon Musk e John Michael Sobrato, “têm origens diferentes mas compartilham o desejo de ver mudanças positivas no mundo”.


O compromisso foi firmado em junho de 2010 por iniciativa de Buffett e Gates, e desde então 81 bilionários decidiram participar, como o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, o fundador de Facebook, Mark Zuckerberg, e o herdeiro David Rockefeller.


“A filantropia é uma forma de agradecer as oportunidades que tive em minha tentativa pessoal de perpetuar o sonho americano, já que comecei minha carreira sem nada, e trinta anos depois estou em posição de devolver a sociedade as oportunidades que ela me deu”, afirmou Glenn Dubin, um dos novos participantes da iniciativa e diretor de uma companhia de administração de capitais.


“Ao longo dos anos, os ganhos emocionais e psicológicos que os atos de caridade me deram foram enormes, quanto mais faço pelos demais, mais feliz sou”, afirmou outro dos signatários da iniciativa, o investidor Bill Ackman.


As doações de pessoas físicas nos EUA aumentaram 2,7% em 2011 e somaram US$ 211 bilhões.

Jornal Midiamax