Geral

Descoberta de petróleo pode mudar destino da Irlanda

A descoberta de uma reserva de petróleo na costa da República da Irlanda pode gerar bilhões de libras para o país. A companhia irlandesa e britânica Providence Resources informou que a reserva foi descoberta a quase 50 quilômetros da costa da região de Cork, em Barryroe, e deve produzir 280 milhões de barris. Tony O’Reilly […]

Arquivo Publicado em 13/10/2012, às 18h55

None

A descoberta de uma reserva de petróleo na costa da República da Irlanda pode gerar bilhões de libras para o país.

A companhia irlandesa e britânica Providence Resources informou que a reserva foi descoberta a quase 50 quilômetros da costa da região de Cork, em Barryroe, e deve produzir 280 milhões de barris.

Tony O’Reilly Jr, diretor-executivo da Providence, descreveu para a BBC a descoberta como um enorme sucesso, depois de décadas de exploração na costa do país.

O’Reilly afirmou que ainda é necessário mais trabalho em questões como tributação dos lucros obtidos com o petróleo, segurança do fornecimento e empregos.

Mas, segundo o diretor da Providence, este é o início da indústria do petróleo irlandesa.

“Esperamos que ocorra um renascimento do interesse de companhias internacionais que precisam vir para a Irlanda e nos ajudar a explorar nossos recursos naturais. Não podemos fazer isto sozinhos”, afirmou.

O’Reilly rejeitou as sugestões de alguns críticos, de que a Irlanda não teria um papel muito importante caso uma indústria de petróleo se instale no país.

“Queremos usar a estrutura da Irlanda. Nós deixamos isto bem claro. É um bom negócio para nós. É loucura pensar que levaríamos (os benefícios gerados pela exploração de petróleo) para outro lugar”, afirmou.

Exxon Mobil

A Providence vai contar com a ajuda da gigante petrolífera Exxon Mobil, para explorar um poço em Drumquin.

Mas, muitos na Irlanda afirmam que as leis do país relativas aos recursos naturais precisam ser revisadas.

A Irlanda fica com apenas 25% de todos os lucros, algo que pode subir para 40%, dependendo do volume extraído.

O ministro da Energia da Irlanda, Pat Rabbitte, admite que a fatia do governo irlandês é muito menor do que a que é dada aos governos da Grã-Bretanha ou Noruega, por exemplo, países com mais recursos de petróleo e gás.

Mas o ministro afirma que os números precisam continuar atraentes para companhias de outros países, pois a Irlanda não tem a experiência ou a verba para explorar as reservas sozinha.

Estima-se que a Providence já tenha gasto cerca de 500 milhões de libras (mais de R$ 1,6 bilhão) procurando petróleo em águas irlandesas.

Ativistas como William Hederman, do site Irishoilandgas.com, afirmaram que o petróleo de Barryroe pode nunca ir para a Irlanda e ser levado para o refino na Europa ou ainda mais longe, o que significa menos empregos em solo irlandês.

A Providence afirma que sua intenção é levar o petróleo de Barryroe para Cork, na Irlanda, mas que a decisão final será tomada em um momento mais próximo de a extração começar na região.

Questão ambiental

O Partido Verde Irlandês também mostrou uma postura mais cautelosa em relação à descoberta de petróleo no país.

Em julho, o líder do partido no país, Eamon Ryan, afirmou que desconfia dos números divulgados.

“O petróleo pode estar lá mas há um limite de quanto você consegue extrair e isto ainda é apenas uma pequena fração do que será usado”, afirmou.

“Como qualquer perfuração no mar, há riscos, (e) os padrões mais altos precisam ser aplicados.”

A Royal Society for the Protection of Birds, uma organização de caridade britânica de proteção de aves, também expressou preocupação sobre qualquer projeto de extração de petróleo em uma outra área, em volta da ilha de Rathlin, que é uma área especial de conservação.

A organização argumenta que esta região é muito importante para a vida selvagem e que o impacto potencial de uma exploração de petróleo na região ainda não foi avaliado.

Jornal Midiamax