Geral

Derf prende trio responsável por vários roubos na Capital

Eles são responsáveis pelo assalto a chácara de um pastor na semana passada e usam de muita violência na ação

Arquivo Publicado em 06/03/2012, às 13h35

None
549747004.jpg

Eles são responsáveis pelo assalto a chácara de um pastor na semana passada e usam de muita violência na ação

Com o agravante de serem violentos, três homens, dois deles foragidos da Colônia Penal, foram presos por policiais da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), em Campo Grande, na sexta-feira (2). A quadrilha, já que um ainda está foragido, já estava sendo investigada desde dezembro do ano passado.


“O modo de agir deles é violento, atiram nas paredes em direção às vítimas e ameaçam a todo momento, com revólveres e pistolas. Já descobrimos a ação deles em uma conveniência na Vila Planalto, em uma chácara no dia 26 de fevereiro e, em sequência, em uma igreja, onde levaram o veículo de um pastor e por último em uma residência no bairro Carandá dois dias depois”, afirma o delegado Fabiano Goés Nagata, responsável pelas investigações.


O delegado explica que os roubos começaram em janeiro deste ano, mas a Polícia Civil já possuía a identificação e pistas de onde eles estariam. “Juliano Silva dos Santos, 29 anos, vulgo “Bijula”, foi preso em Aquidauana e Gabriel Mendes de Souza, 18 anos e Anderson Anselmo Vieira, 24 anos, vulgo “Sorriso”, foram presos na Capital, no bairro Jardim Aeroporto”, diz Nagata.


Em depoimento ao delegado, eles descobriram que, durante os roubos, era Juliano quem coordenava toda a ação. “No roubo a chácara no bairro Paulo Coelho Machado, eles levaram celulares, notebooks, malas, artigos de prataria, peças de decoração, revólveres calibre 38, uma pistola nove mm e ponto 40, de uso restrito da polícia, além de dois cachorros de raça dinamarquesa”, afirma o delegado.


Com exceção de Gabriel, todos possuem passagens pela polícia, até João Neto Bezerra de Lima, 31 anos, vulgo “Jone Bebinho”, que ainda está foragido. A quadrilha será indiciada por roubo qualificado pelo concurso de pessoas e uso ilegal de arma de fogo.

Jornal Midiamax