Geral

Cena Som estreia o espetáculo ‘Singulares’ da Cia. Dançurbana

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), realiza uma edição especial do projeto Cena Som com a estréia do espetáculo “Singulares” da Cia. Dançurbana na próxima quinta-feira (27 de setembro), e reapresentação na sexta e sábado (28 e 29 de setembro), sempre às 20h, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José […]

Arquivo Publicado em 20/09/2012, às 15h28

None
611163821.jpg

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), realiza uma edição especial do projeto Cena Som com a estréia do espetáculo “Singulares” da Cia. Dançurbana na próxima quinta-feira (27 de setembro), e reapresentação na sexta e sábado (28 e 29 de setembro), sempre às 20h, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo (CCJOG). O evento tem classificação livre.


O espetáculo “Singulares” foi contemplado pelo prêmio Klauss Vianna 2011 da Fundação Nacional de Artes (Funarte), sendo criado em comemoração aos 10 anos de existência da Cia. Dançurbana e partiu das histórias de vida de alguns dos bailarinos da Cia. como estímulo de criação.


No palco, oito intérpretes criadores: Adaílson Dagher, Ariane Nogueira, Maura Menezes, Ralfer Campagna, Reginaldo Borges, Roger Pacheco, Rosely Mendonça e Tamires Leona propõem celebrar os 10 anos da Cia. Dançurbana com movimentos que partiram de pesquisa em torno da história de vida deles próprios, criando uma relação entre seus percursos e a identidade da Cia. A concepção e a direção são do artista da dança e diretor do grupo, Marcos Mattos.


“O processo de criação envolveu pesquisas em dança contemporânea e a contribuição da artista Renata Leoni, que assumiu a direção cênica do espetáculo e colaborou com a ampliação do diálogo entre a dança de rua e a dança contemporânea. Essa ampliação e o intercâmbio entre artistas, experiências e linguagens é parte importante da proposta de “Singulares””, explica Marcos.


A trilha sonora do espetáculo foi criada pelo músico Adriel Santos. O figurino é assinado por Herbert Correa e a iluminação por Cadu Fluhr. Fotografia e vídeo de Franciella Cavalheri e produção da Arado Cultural.


Cia. Dançurbana


A Cia. Dançurbana foi fundada em 2002, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Em sua formação inicial era composta por jovens que se destacavam como participantes de projetos sociais de dança de rua dos bairros de Campo Grande. Atualmente a Cia. é formada por jovens, criadores intérpretes a procura de uma dança que levante questões a partir dos anseios e desejos de seus integrantes.


O percurso da Cia. é marcado pela busca da definição de uma identidade, a partir de uma “ressignificação” do movimento Hip Hop e uma dança cuja estética se baseia na cultura Hip Hop, com um pensamento contemporâneo.


Serviço – O ingresso tem valor de R$ 15,00 (inteira) e R$ 7,50 (meia). A meia-entrada é valida para estudantes, professores, doadores de sangue e idosos (acima de 60 anos), com a apresentação de seu respectivo comprovante. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3317-1795 ou no Centro Cultural José Octávio Guizzo que fica localizado na rua 26 de Agosto, 453, entre a Calógeras e a 14 de Julho.

Jornal Midiamax