Geral

Caso eleito, candidato registra em cartório que doará todo seu salário

Candidato a vereador de Campo Grande registrou em cartório que, caso seja eleito, abrirá mão de todo seu salário. Ele afirmou perante o tabelião que doará o pagamento líquido a alguma instituição que preste assistência social ou a eventos que promovam ações de cultura, saúde ou esporte. O candidato e médico oftalmologista, Livio Viana de […]

Arquivo Publicado em 05/10/2012, às 13h15

None

Candidato a vereador de Campo Grande registrou em cartório que, caso seja eleito, abrirá mão de todo seu salário. Ele afirmou perante o tabelião que doará o pagamento líquido a alguma instituição que preste assistência social ou a eventos que promovam ações de cultura, saúde ou esporte.

O candidato e médico oftalmologista, Livio Viana de Oliveira Leite (PSDB), afirmou que tomou a decisão por acreditar no sentido do serviço público, ou seja, ele disse ser um privilégio servir a população e, por isso, decidiu deliberadamente devolver aos cofres públicos o valor salarial.

Se for eleito e não cumprir a declaração lavrada em cartório, ele será processado criminalmente nos termos do Art. 299 do Código Penal por declaração falsa. Ele assegurou estar ciente das complicações legais e assinou a escritura pública no dia 21 de agosto no 2° ofício da Capital.

Novo registro

Outro candidato a vereador de Campo Grande reconheceu em cartório que, caso seja eleito, abrirá mão de 50% do seu salário, repassando o mesmo para as instituições filantrópicas AMA/MS, Abrigo dos Bichos e Vira-latas MS; sendo divididos em 20%, 15% e 15% respectivamente.

O candidato Rodrigo Mão (PHS) é formado em publicidade e trabalha com vendas. Ele afirma que sua decisão é devido ao seu princípio moral de discordar do alto valor pago aos políticos no Brasil. “Se eu acho um absurdo eles ganharem muito, porque eu iria querer o mesmo?” disse o candidato.

É a primeira vez que Mão concorre a uma vaga na câmara.

O candidato possui um site (www.rodrigomao.com.br) com suas propostas e com o documento reconhecido em cartório para visualização.

Editado às 16h38 para acréscimo de informações.

Jornal Midiamax