Geral

Brasileiro é flagrado em antidoping por maconha e se complica no UFC

Thiago Silva se complicou de vez com a direção do Ultimate Fighting Championship. Na noite desta quarta-feira, a organização do UFC anunciou que o meio-pesado brasileiro está suspenso por seis meses, em virtude dos testes realizados antes do UFC Macau terem apontado traços de maconha no organismo do atleta nacional. É a segunda vez que […]

Arquivo Publicado em 22/11/2012, às 12h17

None

Thiago Silva se complicou de vez com a direção do Ultimate Fighting Championship. Na noite desta quarta-feira, a organização do UFC anunciou que o meio-pesado brasileiro está suspenso por seis meses, em virtude dos testes realizados antes do UFC Macau terem apontado traços de maconha no organismo do atleta nacional. É a segunda vez que Silva acaba punido por conta do exame antidoping.


De acordo com nota divulgada pelo UFC, Thiago Silva assumiu o uso da substância ilegal e concordou em entrar em um programa de reabilitação para dependentes químicos. O lutador só poderá retornar ao octógono depois de passar por um teste antidrogas. A direção do evento não anunciou se a vitória por finalização sobre o búlgaro Stanislav Nedkov será anulada.


Pela segunda vez, Thiago Silva é afastado do octógono por problemas com o exame antidoping. Em 2011, o brasileiro recebeu uma punição de um ano por conta de uma grave fraude. Depois da vitória sobre Brandon Vera, que acabaria anulada após a punição, o lutador admitiu que fraudou o exame de urina feito no UFC 125, em 1º de janeiro do ano passado.


Por consequência, Thiago Silva acabou sendo duramente repreendido pela organização do Ultimate, que o retirou do octógono por um ano. O retorno às atividades ocorreu em abril de 2012 (derrota para o sueco Alexander Gustafson). Em queda e questionado, o atleta se complicou ainda mais com o doping desta quarta-feira, que possivelmente anulará o convincente triunfo diante de Stanislav Nedkov.

Jornal Midiamax