Geral

Bovespa fecha em queda e dólar sobe a R$ 2,057 nesta segunda-feira

Em mais um pregão volátil, a Bovespa encerrou os negócios em queda nesta segunda-feira (11), após o pacote de resgate da União Europeia a bancos da Espanha ter efeito limitado em reduzir receios de investidores sobre a crise no bloco. O Ibovespa (principal índice da Bovespa) fechou com queda de 0,79%, aos 54.001,45 pontos. Veja […]

Arquivo Publicado em 11/06/2012, às 20h05

None

Em mais um pregão volátil, a Bovespa encerrou os negócios em queda nesta segunda-feira (11), após o pacote de resgate da União Europeia a bancos da Espanha ter efeito limitado em reduzir receios de investidores sobre a crise no bloco.


O Ibovespa (principal índice da Bovespa) fechou com queda de 0,79%, aos 54.001,45 pontos. Veja ainda no UOL a cotação das ações e fechamentos anteriores da Bolsa.


No mês, a Bolsa acumula desvalorização de 0,90%. No ano, tem prejuízo de 4,85%.


A cotação do dólar comercial encerrou em alta de mais de 1% ante o real nesta segunda-feira, mesmo com o Banco Central realizando novo leilão de swap cambial tradicional (operação equivalente à venda de dólar no mercado futuro), ofertando 20 mil contratos, um pouco menos do que em leilões feitos anteriormente. 


A moeda norte-americana fechou em alta de 1,64%, cotada a R$ 2,057 na venda. Segundo operadores, o mercado testou se o BC voltaria a atuar, diante de uma oferta menor de contratos, o que acabou ajudando a puxar a cotação para cima. Também pesou o cenário externo mais conturbado, já que ainda segue com incertezas em relação à Espanha e a zona do euro.


No mês, o dólar acumula alta de 1,97% e, no ano, a alta é de 10,10%.


Bolsas internacionais



As Bolsas da Europa fecharam quase estáveis, com arrefecimento de parte do alívio com o plano de resgate aos bancos da Espanha e com investidores começando a mirar a endividada Itália.


Em Londres, o índice Financial Times caiu 0,05%, a 5.432 pontos. Já em Frankfurt, o índice DAX ganhou 0,17%, para 6.141 pontos.


As ações asiáticas subiram nesta segunda-feira depois que os ministros das Finanças da zona do euro concordarem em emprestar até € 125 bilhões para a Espanha dar suporte a seus bancos em crise, aliviando temores no mercado de um colapso fiscal no país.


O alívio pode ser por pouco tempo, porém, uma vez que investidores aguardam as eleições gregas no dia 17 de junho, que podem colocar a Grécia no caminho de saída do bloco e precipitar um aprofundamento da crise sobre futuro do euro.


A Bolsa do Japão fechou em alta de 1,96%, depois de ter caído 2,1% na sexta-feira. (com informações de Reuters e Valor)


Jornal Midiamax