Geral

Astro no Facebook, macaco ‘fora da lei’ é capturado nos EUA após 3 anos

Um macaco résus que conseguiu fugir de autoridades no Estado americano da Flórida por mais de três anos, acabou sendo capturado nesta semana, após ter protagonizado uma série de fugas espetaculares, que lhe valeram um status de celebridade nas redes sociais e o titulo de ”O Macaco Misterioso da Baía de Tampa”. Ele foi avistado […]

Arquivo Publicado em 27/10/2012, às 17h53

None

Um macaco résus que conseguiu fugir de autoridades no Estado americano da Flórida por mais de três anos, acabou sendo capturado nesta semana, após ter protagonizado uma série de fugas espetaculares, que lhe valeram um status de celebridade nas redes sociais e o titulo de ”O Macaco Misterioso da Baía de Tampa”.


Ele foi avistado pela primeira vez em janeiro de 2009 e foi encontrado do lado de fora de restaurantes, em estacionamentos de igrejas, em becos e vielas, na região da Baía de Tampa, na Flórida. Moradores da região relatam tê-lo visto pendurado em árvores, revirando latas de lixo, atravessando em uma rua e até pulando dentro da piscina de uma casa.


Agentes da Comissão de Conservação de Vida Selvagem da Flórida chegaram a conseguir disparar dardos tranquilizantes e atingir o animal em mais de dez ocasiões, mas, ainda assim, ele sempre conseguia fugir. Em princípio, eles acreditavam que o macaco seria um animal doméstico de alguém, mas depois concluíram que ele integrava uma pequena população de macacos selvagens da região, da qual acabou se desgarrando.


Os agentes advertiram que macacos selvagens podem carregar o vírus herpes B, que pode ser facilmente transmitido para humanos e que pode ser fatal.


Fãs no Facebook


A despeito de estar sempre burlando as autoridades, o macaco rebelde acabou conquistando uma legião de fãs. Uma página dedicada a ele conta atualmente com mais de 87 mil seguidores.
Sua trajetória de constantes fugas teve um fim na última quarta-feira, quando ele finalmente sucumbiu a um dardo tranquilizante lançado por um veterinário. Uma moradora da cidade de St. Petersburg, Elizabeth Fowler, 60 anos, chamou as autoridades após ter sido mordida no ombro pelo animal.


A despeito do ataque, Elizabeth, assim como vários de seus vizinhos, segundo relatos do jornal Tampa Bay Times, simpatizou com animal, que costumava fazer incursões pela vizinhança. ”Me sinto meio culpada”, afirmou, contendo as lágrimas.


O macaco acabou sendo capturado após cair em uma armadilha que teve como palco a casa de Elizabeth. A sua filha, Shannon, deixou uma banana perto de uma árvore e fez ruídos para atrair o animal, que acabou sendo atraído e atingido por um dardo, disparado pelo veterinário Don Woodman.


Woodman conta que já foi alvo até de ameaças por parte de fãs indignados do macaco. ”Eu entendo, todos adoramos histórias sobre o pobre coitado que consegue enfrentar os poderosos. E muitos nos viam como as autoridades e ele como a vítima. Muitos deles (os fãs do macaco) são bem intencionados, mas posso garantir que esse macaco estará em melhor situação agora, já que não estará mais vagando sozinho por aí”, garantiu o veterinário.

Jornal Midiamax