Geral

Após comemorar o Natal, homem é morto a tiros no Jardim Imperial

Alexandre Hiroshi de Lima Kajiwara, de 31 anos, foi encontrado morto com disparos de arma de fogo após sair de uma festa em comemoração ao Natal, ontem (25), por volta das 3h da madrugada, na rua Segredo, esquina com Francisco Jose Abrão, no bairro Jardim Imperial, em Campo Grande. A mãe da vítima, Marlene Antonia […]

Arquivo Publicado em 25/12/2012, às 12h30

None

Alexandre Hiroshi de Lima Kajiwara, de 31 anos, foi encontrado morto com disparos de arma de fogo após sair de uma festa em comemoração ao Natal, ontem (25), por volta das 3h da madrugada, na rua Segredo, esquina com Francisco Jose Abrão, no bairro Jardim Imperial, em Campo Grande.


A mãe da vítima, Marlene Antonia Barbosa de Lima, de 61 anos, contou que seu filho saiu de casa, por volta das 20h, dizendo que iria a uma festa, que fica duas quadras acima de sua residência, em companhia de sua namorada, Carollyne.


Mas logo em seguida, ainda segundo a mãe, ele retornou, por voltas das 21h30, tomou banho e saiu novamente voltando para a mesma festa. A mãe também falou que às 23h30 conversou com o filho pelo celular e ele disse que voltaria logo para casa.


No entanto, de acordo com o Boletim de Ocorrência, a mãe foi acordada por volta das 4h pela Polícia Militar, que avisou sobre a morte do filho. Com o corpo, também foram encontrados envelopes, cédulas de dinheiro, chave e carteira.


O corpo da vitima estava caído próximo a uma esquina, com cerca de quatro perfurações de arma de fogo. Segundo o registro policial, depois de 100m do local em que o corpo estava funciona um bar. Neste estabelecimento a polícia encontrou marcar de tiros, de sangue e um projétil.


A mãe contou à polícia que deu dinheiro a seu filho antes dele sair de casa, e que o mesmo é viciado, inclusive já esteve internado em clinicas de recuperação. Populares também informaram que a tal festa em comemoração ao Natal, ocorreu em uma residência na rua Catanduvas, localizada aproximadamente 200m do local onde o corpo estava.


O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro. A Polícia Civil dará prosseguimento às investigações e, no momento, está em busca do autor do crime.

Jornal Midiamax