Geral

Além do “curtir”: redes sociais exploram públicos de nicho

O boom das redes sociais não ficou restrito ao crescimento estratosférico de site como Facebook, Twitter e Orkut. Se os gigantes do segmento congregam pessoas das mais variadas “tribos”, outros serviços aproveitaram para atingir a públicos bem mais específicos. Em vez de encontrar um semelhante em meio a 800 milhões de pessoas, esses sites permitem usuários com […]

Arquivo Publicado em 03/03/2012, às 10h10

None

Oboomdas redes sociais não ficou restrito ao crescimento estratosférico de site como Facebook, Twitter e Orkut. Se os gigantes do segmento congregam pessoas das mais variadas “tribos”, outros serviços aproveitaram para atingir a públicos bem mais específicos.


Em vez de encontrar um semelhante em meio a 800 milhões de pessoas, esses sites permitem usuários com interesses afins se encontrem em um só lugar. Fãs de arte, Lego e viagens, pessoas com doenças críticas, mais de 50 anos ou filhos. Os públicos alvos são os mais diversos.

Jornal Midiamax