Geral

Adriano admite sucessivas faltas, mas diz ter sido humilhado no Corinthians

O atacante Adriano rompeu o silêncio e falou sobre sua conturbada passagem pelo Corinthians. Em entrevista para o Fantástico, o Imperador admitiu ter deixado de cumprir o cronograma proposto pelo clube paulista para sua recuperação e faltado a diversas sessões de fisioterapia. “Eu realmente não tomei os cuidados certos para que pudesse estar bem, tenho […]

Arquivo Publicado em 23/04/2012, às 01h10

None

O atacante Adriano rompeu o silêncio e falou sobre sua conturbada passagem pelo Corinthians. Em entrevista para o Fantástico, o Imperador admitiu ter deixado de cumprir o cronograma proposto pelo clube paulista para sua recuperação e faltado a diversas sessões de fisioterapia.


“Eu realmente não tomei os cuidados certos para que pudesse estar bem, tenho consciência disso. Eles me orientaram, mas fui teimoso”, disse Adriano. “No começo realmente eu faltei muito. Vinha para pro Rio, mas nunca deixei de avisar, sempre ligava. E eles sempre concordaram”.


Adriano, porém, disse ter se sentido humilhado dentro do Corinthians. O atacante criticou o período de concentração que passou sozinho no CT Joaquim Grava e afirmou ter conversado apenas duas vezes com o técnico Tite sobre sua situação durante toda sua passagem pelo clube.


“Fiquei uma semana preso e em momento nenhum o Corinthians disse que eu tinha aceitado isso. Passaram a impressão de que era um castigo, para mostrar para todos que no Corinthians não tem moleza”, comentou Adriano. “Em um certo ponto estava me sentindo um pouco humilhado”.


Demitido por justa causa pelo Corinthians, que alega que o jogador faltou a 67 sessões de fisioterapia, Adriano confirmou que pretende acionar judicialmente o clube para contestar a decisão. O atacante ainda rebateu as críticas sobre sua vida fora dos gramados, admitiu ser fã de ‘uma cervejinha’, mas alegou ter responsabilidade para beber.


“Todo jogador de futebol bebe e todo mundo sabe disso. Não consigo beber só uma cerveja. Você vai a um churrasco e isso é impossível”, disse Adriano. “Mas tenho 30 anos de idade e sei bem o que estou fazendo”.


“Não consegui me identificar com São Paulo. A cidade é maravilhosa, tem várias opções de comida. Mas sou carioca, estou mais acostumado com praia”, afirmou o atacante, que teria recebido conselhos de sua mãe para deixar os gramados. “Ela pediu, disse ‘Adriano, acho melhor você parar’. Mas disse para ela, vou parar com 30 anos de idade? Vou sentir falta depois”.


Jornal Midiamax