Geral

Acusada de envolvimento no estupro da filha é espancada até a morte em Dourados

Uma mulher de 27 anos, presa ontem acusada de envolvimento no estupro da filha de 11 anos, foi espancada até a morte por três detentas, na cela de número 3 no 1º Distrito Policial de Dourados. Ela e o marido de 43 anos foram presos ontem, em cumprimento a um mandado expedido pela Delegacia da […]

Arquivo Publicado em 22/11/2012, às 11h01

None

Uma mulher de 27 anos, presa ontem acusada de envolvimento no estupro da filha de 11 anos, foi espancada até a morte por três detentas, na cela de número 3 no 1º Distrito Policial de Dourados.


Ela e o marido de 43 anos foram presos ontem, em cumprimento a um mandado expedido pela Delegacia da Mulher. Ele, acusado de estuprar a enteada há cerca de um ano; a mãe, porque teria ignorado os apelos da filha. A menina acabou pedindo socorro a uma tia, que denunciou o caso à polícia.


Uma testemunha, que chora até agora, disse que jamais viu tamanha violência. Conta que, o tempo todo, orava e pedia a Deus por clemência, diante da cena que ela descreveu como brutal.


Ela contou, ainda, que a mulher de 27 anos implorava pela vida, o tempo todo, em vão. Morreu depois de levar socos, chutes, ter braços e pernas amarradas para trás e, finalmente, ser pendurada pelo pescoço na grade da cela.


O espancamento durou cerca de uma hora e meia. Os gritos da mulher se perderam em meio à cantoria das presas.


As três detentas, JSE, de 30 anos, LS, de 27 anos, e MSM, de 23 anos, acusadas do espancamento seguido de morte, foram autuadas em flagrante pelo delegado Humberto Perez Lima, que abriu inquérito para apurar o caso.


De acordo com a polícia, LS teria incitado a violência que resultou na morte da mulher de 27 anos. A presa, LS, também já havia provocado um início de motim e colocado fogo em colchão, na cela do 1º Distrito Policial de Dourados.

Jornal Midiamax