Geral

Vasco promete ir a campo sem desespero e com ousadia no Chile

Depois de um treino marcado pelo bom humor, chegou o momento de deixar a descontração de lado e pensar no duelo contra o Universidad de Chile. Ainda no gramado do Estádio Santa Laura, local da partida desta quarta-feira, pela semifinal da Copa Sul-Americana, o técnico Cristóvão Borges lembrou que o equilíbrio terá de ser o […]

Arquivo Publicado em 30/11/2011, às 01h51

None

Depois de um treino marcado pelo bom humor, chegou o momento de deixar a descontração de lado e pensar no duelo contra o Universidad de Chile. Ainda no gramado do Estádio Santa Laura, local da partida desta quarta-feira, pela semifinal da Copa Sul-Americana, o técnico Cristóvão Borges lembrou que o equilíbrio terá de ser o principal mérito do Vasco. Segundo o treinador, esta é a melhor maneira de conquistar em Santiago a classificação para a decisão, depois do empate em 1 a 1 em São Januário.


– O Vasco precisará ter uma boa aplicação tática para garantir a vaga. E principalmente sem desespero. Nosso time deverá ir a campo com organização, pois o Universidad de Chile é uma equipe qualificada – destacou.


O zagueiro Dedé, muito assediado pela imprensa chilena depois de sua atuação contra La U no Brasil, lembrou que um gol do Vasco no início da partida desestabilizaria o adversário. Além disso, prevê uma grande pressão a ser sofrida num estádio de pequenas dimensões, mas mostrou-se confiante na capacidade de o grupo cruz-maltino encarar tudo de forma tranquila.


– Temos que ter muito sangue frio para jogar aqui, mas vamos para cima, sem deixar de jogar o nosso futebol.


Com um empate em 1 a 1 em São Januário, o Vasco precisa de uma vitória em Santiago ou de empate por dois ou mais gols para chegar à final. O Universidad de Chile se classifica com um triunfo ou empate em 0 a 0. Em caso de se repetir o placar do jogo de ida, a decisão será nos pênaltis.

Jornal Midiamax