Geral

UEMS discute internacionalização e mobilidade acadêmica

O Laboratório de Internacionalização da UEMS organizou ontem (21) evento em que professores e acadêmicos apresentaram suas experiências de vida, compartilhando as atividades que desenvolveram em outros países. No início do encontro, foi lançado o blog Expedição Global, que tem o objetivo de incentivar as discussões sobre internacionalização e mobilidade acadêmica na UEMS. Para o...

Arquivo Publicado em 22/06/2011, às 23h06

None

O Laboratório de Internacionalização da UEMS organizou ontem (21) evento em que professores e acadêmicos apresentaram suas experiências de vida, compartilhando as atividades que desenvolveram em outros países. No início do encontro, foi lançado o blog Expedição Global, que tem o objetivo de incentivar as discussões sobre internacionalização e mobilidade acadêmica na UEMS.


Para o coordenador do Laboratório, Adilson Crepalde, o objetivo do evento era o de abrir espaço para reflexões sobre a viabilidade da mobilidade acadêmica e a internacionalização das universidades. O evento visava também a divulgar as ações e convênios realizados pela instituição bem como as experiências internacionais de professores e acadêmicos no aprimoramento profissional, capacitação acadêmica e realização de pesquisas. A internacionalização tem várias faces: a política, a cultural, a social, a econômica, com destaque para a acadêmica, uma vez que o profissional e o cientista do futuro terão certamente que dialogar com os mais diversos atores. Segundo Crepalde, essas experiências de estudo ou pesquisa em outros países e as discussões internas podem contribuir para formação dos acadêmicos.


Participaram da mesa redonda os professores Marcelo Batarce, que cursou doutorado em Londres; Sandro Márcio Lima, que desenvolve pesquisas em conjunto com a França; Luciana Ferreira da Silva, que fez doutorado sanduíche em Los Angeles; Ruberval Maciel que já estudou na Inglaterra, Estados Unidos e Canadá; além da egressa da UEMS, Natalia Ferrari, que falou sobre sua experiência de estagiar em uma rede de hotelaria na Inglaterra.


O coordenador do Laboratório destaca, ainda, que ao discutirmos a mobilidade acadêmica devemos pensar não somente na Europa e nos Estados Unidos, mas na América Latina e na mobilidade dentro do próprio território brasileiro. “Precisamos garantir que nossos projetos pedagógicos estejam aptos para receber alunos de outras universidades dentro de nosso próprio país e cidade”, garante.


O blog www.expglobal.tumblr.com será uma das ferramentas para manter o diálogo sobre a internacionalização e mobilidade. Ele conta com a participação dos acadêmicos Lis Thamyres Baptista e Ricardo Lima, ambos do curso de Turismo da UEMS/Dourados.

Jornal Midiamax