Geral

Trecho entre a rua João Rosa Pires até a travessa Sesi continua interditado

As obras de recapeamento da avenida Afonso Pena continuam em ritmo acelerado, e o trecho entre as ruas João Rosa Pires até a travessa Sesi no sentido centro-bairro permanece interditado. A previsão é que seja liberado quarta-feira(28). A Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) informa que há duas opções de desvio. A primeira é […]

Arquivo Publicado em 27/09/2011, às 19h13

None

As obras de recapeamento da avenida Afonso Pena continuam em ritmo acelerado, e o trecho entre as ruas João Rosa Pires até a travessa Sesi no sentido centro-bairro permanece interditado. A previsão é que seja liberado quarta-feira(28).

A Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) informa que há duas opções de desvio. A primeira é pela rua Camapuã – vai pela rua Camapuã e retorna para a avenida Afonso Pena. Já a outra opção é pela rua João Rosa Pires que dá acesso até a avenida Duque de Caxias.

Recapeamento Afonso Pena

O Governo do Estado está investindo cerca de R$ 7 milhões de reais para a realização do recapeamento da principal avenida de Campo Grande – Afonso Pena-. A previsão é que a obra seja totalmente concluída em seis meses.

A obra vai andar em ritmo de 200 a 300 metros por dia, então, os trechos interditados mudam constantemente. Até agora dois trechos da avenida já foram concluídos: o primeiro trecho que foi restaurado foi entre as ruas Joaquim Dornelas e Iguaçu; e o outro foi entre a rua Iguaçu até a rua Visconde de Taunay. Agetran divulga diariamente a interdição que acontecerá no dia seguinte. As informações poderão ser obtidas no site http://www.pmcg.ms.gov.br/agetran e no sitewww.noticias.ms.gov.br.

A primeira etapa do recapeamento corresponde ao trecho entre a Orla Morena e a avenida Ernesto Geisel. A segunda etapa será executada no outro extremo da avenida, próximo ao Parque dos Poderes. A região central será a última a receber o recapeamento.

Segundo a empreiteira que realizará a obra (Equipe Engenharia Ltda), a intenção é interditar trechos, retirar o asfalto atual, regularizar a pista e cobrir com o recapeamento asfáltico.

A revitalização da avenida inclui, também, a retirada dos estacionamentos 45º graus dos canteiros centrais da avenida. No local, será construída uma quarta pista, com o objetivo de dar mais rapidez ao escoamento do trânsito no Centro de Campo Grande.

Jornal Midiamax