Geral

Trabalhadores dos Correios continuam em greve e realizam nova passeata

Os trabalhadores dos Correios de Campo Grande continuam em greve e realizam nesta sexta-feira (23), as 9hs, uma passeata contra a direção da empresa que insiste em não apresentar nenhuma contraproposta salarial para a categoria, em frente ao Centro Operacional da Av. Barão do Rio Branco com a Av. Ernesto Geisel. Nesta quarta-feira (21) a […]

Arquivo Publicado em 22/09/2011, às 21h26

None
2049866275.jpg

Os trabalhadores dos Correios de Campo Grande continuam em greve e realizam nesta sexta-feira (23), as 9hs, uma passeata contra a direção da empresa que insiste em não apresentar nenhuma contraproposta salarial para a categoria, em frente ao Centro Operacional da Av. Barão do Rio Branco com a Av. Ernesto Geisel.


Nesta quarta-feira (21) a Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares) encaminhou uma nova minuta de negociação para ser apreciada em Assembléia da categoria em todo o país. Após avaliação, ela será encaminhada para a direção nacional dos correios, numa tentativa de reabrir as negociações.


 Enquanto isso, os trabalhadores dos Correios do Rio de Janeiro aprovaram nesta quinta-feira (22) a continuidade da greve. A categoria também aprovou que o Comando Nacional de Negociações e Mobilização apresente uma contraproposta para ser oferecida à ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos). A próxima assembléia será nesta sexta-feira (23), às 10h, na Rua Afonso Cavalcante, em ao no.


Propostas dos funcionários da Capital:


Nos pontos apresentados, a categoria reduz o percentual de aumento linear de R$ 400,00 para R$ 200,00. Pedem ainda reposição 24,76% das perdas salariais de 1994 à 2010; piso salarial de R$ 1.635,00; vale alimentação ou refeição de R$ 28,00, vale-cesta de R$ 200,00; Portaria para motociclista e motorizado no valor de R$ 500,00; diferencial de mercado de R$ 180,00; auxílio creche até o sétimo ano, transformado em auxílio educação no valor R$ 500,00 nos anos posteriores; adicional para motoristas, redução de contratação de mão de obra terceirizada e convocação imediata dos concursos.

Jornal Midiamax