Geral

Tio de segurança morto em boate diz ter visto fita que exibe imagens do crime

Um dos tios do segurança Jeferson Bruno Gomes Escobar, de 23 anos, que morreu após ter sido agredido na madrugada de sábado (19) por Cristhiano Luna Almeida, de 23 anos, afirmou ter assistido as imagens captadas pelo sistema de segurança da boate, local do crime. Ele não autorizou a publicação de seu nome no jornal. […]

Arquivo Publicado em 21/03/2011, às 15h30

None

Um dos tios do segurança Jeferson Bruno Gomes Escobar, de 23 anos, que morreu após ter sido agredido na madrugada de sábado (19) por Cristhiano Luna Almeida, de 23 anos, afirmou ter assistido as imagens captadas pelo sistema de segurança da boate, local do crime. Ele não autorizou a publicação de seu nome no jornal.

A fita já está com o delegado que cuida do caso e deve ser examinada durante as investigações. No início da apuração do crime, a polícia informou que o segurança fora morto após levar apenas um soco de Almeida, um lutador de jiu-jitsu e com históricos de violência antes desse crime. Ele está preso.

“Foram três partes [da fita] que vi, na primeira parte aparecem três seguranças retirando o Cristhiano Luna da mesa. Um desses seguranças é o meu sobrinho que leva um soco no peito. A segunda parte são dois seguranças segurando os dois braços do agressor. Nesse momento o Brunão tenta pegar a perna do Cristhiano para retirar do local. Aparece o Cristhiano desferindo a perna esquerda em direção da costela do Bruno. Após o chute, o meu sobrinho perde o sentido das pernas. Os outros seguranças levam o agressor para fora da boate. Logo depois aparece o Cristiano sem camisa, discutindo com outros seguranças. Enquanto o Bruno continuava no chão, com várias pessoas próximo dele chamando o Corpo de Bombeiros”, disse o tio da vítima.


Jornal Midiamax