Geral

Técnicos bolivianos são capacitados em saúde ambiental

Começa na próxima segunda-feira (31) a Capacitação Técnica Internacional Brasil/Bolívia em Vigilância da Saúde Ambiental. O encontro é uma cooperação técnica entre os países onde a prática brasileira de atuação em saúde ambiental será apresentada como referência para um plano semelhante que deve ser desenvolvido no país vizinho. Em Mato Grosso do Sul a Secretaria […]

Arquivo Publicado em 29/01/2011, às 19h07

None

Começa na próxima segunda-feira (31) a Capacitação Técnica Internacional Brasil/Bolívia em Vigilância da Saúde Ambiental. O encontro é uma cooperação técnica entre os países onde a prática brasileira de atuação em saúde ambiental será apresentada como referência para um plano semelhante que deve ser desenvolvido no país vizinho.

Em Mato Grosso do Sul a Secretaria de Estado de Saúde (SES) é o órgão responsável pela coordenadoria que cuida da Saúde Ambiental. “É uma coordenadoria relativamente nova, apesar de já termos grandes avanços, e trabalhamos muito com o Ministério do Meio Ambiente. Temos plano de atuação em áreas de desastres, análise de água em regiões contaminadas através do Lacen [Laboratório Central de Saúde Pública] e outras atribuições”, explica a diretora de Vigilância em Saúde da SES, Bernadete Lewandowski.

O evento terá duração de cinco dias e acontece no auditório da Secretaria de Saúde. O principal tema da capacitação será a gestão de Sistemas de Vigilância em Saúde Ambiental que são desenvolvidos e apresentam bons resultados no Estado, como o Vigiagua, Vigisolo, Vigidesastres, Vigiapp e Vigiar. A atividade faz parte de uma das ações previstas no Acordo de Cooperação Técnica Internacional firmado entre os governos do Brasil e da Bolívia.

Com a capacitação técnica, os órgãos estatais buscam o fortalecimento institucional do Ministério da Saúde da Bolívia no que se refere a programas voltados para o impacto ambiental no campo da saúde, favorecendo uma harmonização de políticas regionais de saúde ambiental.

Pelo fato de o Estado de Mato Grosso do Sul ter fronteira com a Bolívia, o evento será uma oportunidade para atualização das agendas de saúde ambiental do Estado junto à Bolívia. Outro ponto positivo é a proposta de discussão de estratégias para o desenvolvimento e implementação de Políticas Públicas de promoção regional da Saúde Ambiental.

Jornal Midiamax