Geral

Superavit do setor público chega a R$ 126,8 bi, afirma Banco do Brasil

União, estatais e governos estaduais e municipais economizaram R$ 8,2 bilhões no mês de novembro, de acordo com dados divulgados pelo Banco Central nesta quarta-feira (28). O resultado do setor público é positivo em R$ 126,8 bilhões, ou 3,36% do PIB (Produto Interno Bruto) de janeiro a novembro. Isso representa 99% da meta de R$ 127,9 bilhões […]

Arquivo Publicado em 28/12/2011, às 14h01

None

União, estatais e governos estaduais e municipais economizaram R$ 8,2 bilhões no mês de novembro, de acordo com dados divulgados pelo Banco Central nesta quarta-feira (28).

O resultado do setor público é positivo em R$ 126,8 bilhões, ou 3,36% do PIB (Produto Interno Bruto) de janeiro a novembro.

Isso representa 99% da meta de R$ 127,9 bilhões para o ano do chamado superavit primário, que é a economia feita para pagar os juros da dívida pública.

No mesmo período do ano passado, a superavit foi de R$ 90,8 bilhões, ou 2,65% do PIB.

Em novembro, o governo central (governo federal, Banco Central e INSS) registrou superavit de R$ 4,8 bilhões. Estados e municípios tiveram resultado positivo em R$ 2,6 bilhões e as estatais, de R$ 773 milhões.

De janeiro a novembro, os juros devidos aos detentores de papéis públicos somaram R$ 216,1 bilhões (5,72% do PIB), valor que supera o registrado em 2010 no período, que foi de R$ 175 bilhões.

Segundo o BC, esse aumento foi influenciado pela maior variação do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) e de um patamar mais elevado da taxa Selic.

Como o montante de juros foi maior do que a economia feita nos 10 primeiros meses, o setor público registrou um deficit nominal de R$ 89,3 bilhões (2,36% do PIB).

Em novembro, a dívida líquida do setor público chegou a R$ 1,508 bilhão, chegando a 36,6% do PIB, uma queda de 0,8 ponto percentual em relação ao mês anterior. O BC afirma que a depreciação cambial contribuiu para o resultado.


Jornal Midiamax