Geral

Reunião em Brasília hoje define medidas para regulamentar ZAV

Acontece nesta terça-feira (15), uma reunião no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Brasília, para definir as medidas que serão tomadas após o reconhecimento da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) da Zona de Alta Vigilância (ZAV) como região livre da aftosa com vacinação. A reunião terá participação da Federação da Agricultura e […]

Arquivo Publicado em 15/02/2011, às 11h01

None

Acontece nesta terça-feira (15), uma reunião no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Brasília, para definir as medidas que serão tomadas após o reconhecimento da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) da Zona de Alta Vigilância (ZAV) como região livre da aftosa com vacinação.

A reunião terá participação da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), do presidente do Sindicato Rural de Ponta Porã, representantes da Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Mato Grosso do Sul (SFA) e da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro/MS).

Além de não terem que deixar os animais permanecer em esquema de quarentena para transitar fora da região da fronteira, os produtores rurais esperam que com o reconhecimento da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), não seja mais necessário realizar teste sorológico nos bovinos e búfalos localizados na fronteira. Entretanto, deve continuar acontecendo o controle intensivo do trânsito.

A ZAV de Mato Grosso do Sul foi reconhecida pela OIE como livre de febre aftosa com vacinação no dia 4 de fevereiro, quando o Estado passou a ter um status único de classificação. Em 2001, MS já havia alcançado o status de livre de febre aftosa com vacinação, porém com o surgimento de um foco da doença, em 2005, o organismo internacional decidiu suspender esse reconhecimento.

Ao todo 13 municípios compõem a ZAV: Antônio João, Aral Moreira, Bela Vista, Caracol, Coronel Sapucaia, Corumbá, Japorã, Ladário, Mundo Novo, Paranhos, Ponta Porá, Porto Murtinho e Sete Quedas. Os municípios fazem fronteira com o Paraguai e a Bolívia. Nessa região, existem cerca 800 mil cabeças de gado.

Na sexta-feira (18), a Famasul reunirá na sede da Casa Rural representantes de produtores da ZAV para repassar as medidas definidas na reunião de amanhã, bem como o calendário de vacinação da região.

Jornal Midiamax