Geral

Reeducandas recebem orientações sobre consequências do uso de drogas

Reeducandas que fazem parte do Projeto Esperança no Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi” (EPFIIZ), na Capital, participaram esta semana de uma palestra com o professor de Anatomia Humana da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Antonio Pancrácio de Souza, que abordou as consequências danosas que o uso de drogas causa ao corpo […]

Arquivo Publicado em 04/05/2011, às 19h35

None

Reeducandas que fazem parte do Projeto Esperança no Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi” (EPFIIZ), na Capital, participaram esta semana de uma palestra com o professor de Anatomia Humana da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Antonio Pancrácio de Souza, que abordou as consequências danosas que o uso de drogas causa ao corpo humano.

Acompanhado pela enfermeira-assistente Nilzenéia Costa, o professor destacou às internas que uso de entorpecentes prejudicam o sistema circulatório (vasos e coração) e o cérebro. “Principalmente a capacidade de aprendizado e atenção naquilo que realmente é relevante pra nossa vida”, comentou, informando que as drogas também prejudicam o sistema respiratório, rins e fígado, além do sistema de defesa contra doenças, entre outros males.

Segundo Souza, a qualidade de vida da pessoa é grandemente reduzida. “A boa notícia é que o nosso corpo pode recuperar boa parte do que foi perdido, caso o dependente químico acredite nas suas capacidades que Deus lhe deu e passe a lutar pela sua liberdade plena, buscando a todo custo a abstinência das drogas”, enfatizou.

De acordo com a coordenadora do Projeto Esperança, Rosana Costa, psicóloga da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), a palestra foi focada na esperança da retomada da vida pelo amor próprio, base do trabalho, que tem enfoque em reeducandas com histórico de uso de drogas.

Rosana ressalta que o projeto busca, por meio de uma terapia em grupo e de atividades informativas e de lazer, a construção de uma nova realidade, trabalhando conceitos fundamentais como família, dignidade, saúde, autoestima e amor ao ser humano.

Jornal Midiamax