Geral

Quadrilha de roubo a carros é presa no interior de MS

Policiais Militares de Mundo Novo prenderam na madrugada de sábado (14), três jovens residentes em Guaíra (PR), acusados pela prática de roubo a um comerciante e ainda de terem feito sua família refém. Segundo a vítima, ele estava na varanda de sua residência com seus parentes e um amigo residente em Camapuã, por volta das […]

Arquivo Publicado em 15/05/2011, às 00h31

None

Policiais Militares de Mundo Novo prenderam na madrugada de sábado (14), três jovens residentes em Guaíra (PR), acusados pela prática de roubo a um comerciante e ainda de terem feito sua família refém.


Segundo a vítima, ele estava na varanda de sua residência com seus parentes e um amigo residente em Camapuã, por volta das vinte e duas horas de sexta-feira (13), quando três pessoas armadas, com bonés e camisetas cobrindo o rosto, adentraram  a residência pelos fundos e armados com revólveres, ordenaram que todos entrassem nas duas camionetas que estavam no local, sendo uma do dono da casa e a outra do visitante.


Após se apossarem de máquinas digitais e celulares das vítimas, os bandidos seguiram com o comerciante, sua esposa e filhos, bem como a família do visitante, nos dois utilitários, pela BR-163, sendo deixados próximos a entrada do Paraguai, distante cerca de dez quilômetros do núcleo urbano de Mundo Novo, em meio a um matagal, com um dos bandidos permanecendo de guarda por mais de uma hora, sendo que este proferia ameaça o tempo todo.


Com a fuga do assaltante, eles saíram para a pista de rolamento e foram ajudados por um paraguaio que passava pelo local e os levou até o Quartel da PM de Mundo Novo. Ao serem acionados, os militares deslocarem-se rapidamente para uma das estradas denominadas como “cabriteiras”, devido o acesso que estas propiciam ao vizinho País.


Durante o patrulhamento na região, os Policiais abordaram na BR 163, nas proximidades da entrada da “Estrada do Cachimbo”, um Fiat Uno com pacas do Paraná e que tinha três homens em seu interior. Durante a realização de revista pessoal, foi constatado que Cristiano de Britto Milanez, 22  anos, trazia consigo um revólver calibre 38, municiado com seis projéteis intactos, sendo que tanto Alexandre de Britto Milanez, (26), irmão de Cristiano e o comparsa Alessandro de Carvalho Marques, de 18 anos, tinham consigo objetos das vítimas, como celulares e máquinas fotográficas.


Cristiano foi reconhecido como sendo quem teria permanecido ameaçando as vitima em meio a um matagal, enquanto seus comparsas adentravam o Paraguai, com os veículos roubados e que eram segurados. Todos foram presos e encaminhados a Cadeia Pública de Mundo Novo, onde permanecem a disposição da Justiça.

Jornal Midiamax