Geral

PMA recolhe onça parda morta próximo a Costa Rica

Policiais Militares Ambientais de Costa Rica receberam informações do Destacamento da Polícia Militar de Paraíso das Águas, nesta segunda-feira (7), de que haveria uma onça-parda adulta que acabara de ser atropelada, na altura do km 92 da BR-060. As informações eram de que o animal estaria vivo e, portanto, a PMA deslocou-se imediatamente. Porém, os […]

Arquivo Publicado em 08/02/2011, às 11h07

None

Policiais Militares Ambientais de Costa Rica receberam informações do Destacamento da Polícia Militar de Paraíso das Águas, nesta segunda-feira (7), de que haveria uma onça-parda adulta que acabara de ser atropelada, na altura do km 92 da BR-060. As informações eram de que o animal estaria vivo e, portanto, a PMA deslocou-se imediatamente. Porém, os policiais encontraram o animal morto e alguém havia retirado três patas da onça.


Os policiais imaginam que cortaram a patas da onça para “souvenir”. Infelizmente ainda existe muito isto no Brasil, as pessoas terem couros e outros subprodutos da fauna para enfeite. Na Amazônia é comum se fazerem chaveiros em materiais plásticos com besouros, aranhas e outros insetos, bem como partes de outros bichos. Até pés de saguis são utilizados como chaveiros.


A PMA alerta que ter qualquer produto da fauna sem autorização é crime. As penas são as mesmas de se ter abatido o animal. Ou seja, tanto faz a pessoa ser flagrada com uma onça ou com a pata ou o couro, responderá por crime ambiental.


A pena criminal é de 06 meses a uma no e meio e a multa é de R$ 5.000,00 por animal ou parte dele, no caso da onça-parda, visto que a espécie está na lista de animais em extinção.


Os policiais militares ambientais recolheram o animal, que pesa aproximadamente 40 kg, o qual será limpo hoje e depois taxidermizado (empalhado) para utilização nos trabalhos de Educação Ambiental da Polícia Militar Ambiental.

Jornal Midiamax