Geral

PMA aplicou mais de R$ 100 mil em multas durante a piracema

A PMA (Polícia Militar Ambiental) aplicou R$ 101.590,00 em multas durante a Operação Piracema, realizada nos rios de Mato Grosso do Sul durante a proibição da pesca no período de reprodução dos peixes. No total foram apreendidos 984 kg de pescado irregular, número bem inferior aos 1.790 kg apreendidos durante o ano passado. Houve também […]

Arquivo Publicado em 01/03/2011, às 20h24

None
1330867464.jpg

A PMA (Polícia Militar Ambiental) aplicou R$ 101.590,00 em multas durante a Operação Piracema, realizada nos rios de Mato Grosso do Sul durante a proibição da pesca no período de reprodução dos peixes. No total foram apreendidos 984 kg de pescado irregular, número bem inferior aos 1.790 kg apreendidos durante o ano passado.


Houve também redução no número pessoas presas. Foram 69 detidos, número também inferior à última piracema, de 98. Em nota, comando da PMA acredita que estes números se manterão, pois “pescadores inescrupulosos continuarão a cometer crimes ambientais”.


A quantidade de petrechos de pesca, barco, e motores de popa apreendidos está dentro do que se apreendeu em piracemas anteriores, embora em número menor do que a piracema passada.


O comando da Polícia Militar Ambiental manterá instalado por tempo indeterminado o posto avançado que foi montado na Cachoeira do Sossego, no rio Aquidauana, próximo à cidade de Rochedo. Isto se deve ao fato de haver uma incidência de problemas de pesca predatória na região de Rochedo e Corguinho. Este posto não foi desativado depois da piracema passada e trata-se de um ponto estratégico para a fiscalização.


Amanhã a pesca estará aberta em todo o Estado, com exceção dos rios onde a pesca não é permitida e em alguns locais especiais. Em alguns trechos e alguns rios é permitida apenas a pesca na modalidade pesque-solte.

Jornal Midiamax