Geral

PGJM arquiva denúncias sobre problemas no controle do tráfego aéreo em Campo Grande

Procuradoria da Justiça Militar arquiva denúncias de deficiência no controle de tráfego aéreo de Campo Grande

Arquivo Publicado em 03/05/2011, às 11h05

None

Procuradoria da Justiça Militar arquiva denúncias de deficiência no controle de tráfego aéreo de Campo Grande

A Procuradoria-Geral da Justiça Militar decidiu arquivar um antigo procedimento instaurado para investigar denúncias sobre supostos problemas no controle do tráfego aéreo em Campo Grande. A decisão do arquivamento, tomada no último dia 19 de abril, foi publicada nesta terça-feira (3).


Segundo o procurador-geral em exercício, José Garcia de Freitas Junior, as Peças de Informação foram instauradas no Ministério Público Militar a partir de denúncia anônima em dossiê com o título “Perigo nos céus de Mato Grosso do Sul”.


De acordo com as denúncias, os operadores dos radares que fazem o controle de aproximação responsável pelas chegadas e saídas do terminal “não têm habilitação adequada ou experiência suficiente”.


O documento ainda informava que as pessoas que operam o STVD (Sistema de Tratamento de Visualização de Dados) supostamente seriam “pessoas que não têm curso ou apenas parte dos mesmos”.


No entanto, ainda de acordo com o procurador, diligências na diretoria do Decea (Departamento de Controle do Espaço Aéreo) teriam esclarecido as denúncias, feitas anonimamente. Segundo José Garcia, os dados indicaram que os controladores possuem as qualificações técnicas exigidas e por isso foi decidido o arquivamento das Peças de Informação 964/09.


Nas acusações, o denunciante disse ao Ministério Público Militar que os chefes estariam cientes das supostas irregularidades apontadas, mas deixariam de lado os interesses da proteção ao voo em Campo Grande porque estariam “muito preocupados com suas diárias e ajudas de custo de vários cursos inócuos e missões apenas para complementar o seu orçamento doméstico e outros interesses particulares”.


Segundo as informações repassadas pela diretoria-geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo, “o centro de Controle de Aproximação de Campo Grande possui 18 controladores que atendem a todos os requisitos, além de quatro realizando estágio em fase final para habilitação”.

Jornal Midiamax