Fiscalização da Polícia Federal na BR-262 levou até um criadouro ilegal de jacarés numa fazenda na cidade de Miranda.O local foi descoberto depois que os policiais abordaram um veículo Fiat/Strada, cor prata, placas de Campo Grande/MS, por volta das 13h30 desta quarta-feira, 17 de agosto, e encontraram dois isopores. Num deles havia 43 cabeças de jacarés com idade aproximada de 1 ano e 96 jacarés inteiros de diversos tamanhos. No outro recipiente, estavam 11 pacotes plásticos, com aproximadamente um quilo de filé de jacaré cada um. Todo o material não tinha autorização ambiental ou documentação fiscal.

Em investigações, os policiais acabaram chegando a uma fazenda na cidade de Miranda onde há uma criadouro de jacarés. Lá, foram apreendidos aproximadamente 3.460 jacarés vivos de diferentes estágios de vida, além de 84 (oitenta e quatro) peles congeladas e salgadas de jacaré, 50 cabeças de jacaré congeladas e 110 jacarés inteiros congelados, além de carne de jacaré e produtos industrializados feitos com o couro do animal.

Ainda nas investigações, foram apreendidos também 420 quilos de peles de jacarés, separadas em lotes, em razão do diâmetro do abdômen e do corte pelas costas ou pelo abdômen, desacompanhados de autorização para o depósito e comercialização e de nota fiscal.

O proprietário do criadouro não possuia autorização válida do Iama para a criação de jacaré, nem tinha autorização para abater e transportar os animais. Os envolvidos foram presos em flagrante pela prática de crimes ambientais e formação de quadrilha. Foi arbitrada fiança no valor de R$ 27 mil. Depois da paga a fiança, os envolvidos foram liberados nesta quinta-feira, dia 18, e respondem ao processo em liberdade.