Geral

Para zerar fila, Dourados inicia mutirão de consulta com especialistas

Esforço concentrado está acabando com o sofrimento de centenas de moradores de Dourados que esperam há meses para fazer consulta com um médico especialista. O mutirão de atendimento vem sendo realizado aos sábados, no PAM (Pronto Atendimento Médico), e já atendeu 300 pessoas. Nessa primeira etapa o mutirão inclui consultas com oftalmologista, cardiologista e ortopedista. Também […]

Arquivo Publicado em 02/05/2011, às 00h39

None

Esforço concentrado está acabando com o sofrimento de centenas de moradores de Dourados que esperam há meses para fazer consulta com um médico especialista. O mutirão de atendimento vem sendo realizado aos sábados, no PAM (Pronto Atendimento Médico), e já atendeu 300 pessoas.

Nessa primeira etapa o mutirão inclui consultas com oftalmologista, cardiologista e ortopedista. Também estão sendo feitas pequenas cirurgias ambulatoriais, procedimento considerado simples, com necessidade apenas de anestesia local. Quarenta pessoas já passaram por essas cirurgias.

A preocupação é atender logo essas pessoas, que em alguns casos estavam há seis meses esperando para consultar com um especialista. O mutirão de consultas começou no dia 16 de abril, com 50 atendimentos oftalmológicos, 50 ortopédicos, 50 cardiológicos e 20 pequenas cirurgias. Neste sábado (dia 30) foi feito o mesmo número de atendimentos.

Consultas


Conforme a secretária municipal de Saúde, Sílvia Bosso, essas pessoas que estão sendo atendidas já tinham marcado a consulta com o especialista, mas nunca foram atendidas. Com o mutirão determinado pelo prefeito, o sistema de regulação fez o agendamento, adotando como critério para a escolha os pacientes há mais tempo na fila e os casos de maior gravidade.

O mutirão está sendo feito no sábado para não comprometer o atendimento normal do PAM e dos médicos, mas apenas pacientes já agendados estão sendo atendidos. “As pessoas que precisam se consultar com um especialista e ainda não têm consulta agendada devem procurar uma unidade de saúde e, se houver necessidade, o médico do posto fará o encaminhamento”, explicou a secretária.

Após o encaminhamento, a central de regulação da Secretaria de Saúde fica responsável em agendar o atendimento com o especialista.

A coordenadora do PAM, Leila Crisanto, informou que a estrutura da unidade também foi preparada para o mutirão. No dia da ação, funcionários trabalham em escala diferenciada para agilizar os exames de eletrocardiograma e raio-X que precisam ser entregues ao médico. “O paciente de cardiologia, por exemplo, já entra para a consulta com o exame nas mãos”, informou.

Pacientes


Na manhã deste sábado, dezenas de moradores lotavam o setor de consultas do PAM para receber atendimento. Um deles era Serafim Ajala, 60, que foi consultar com o cardiologista. Minutos antes, fez o eletrocardiograma em uma sala no mesmo corredor das consultas.

Serafim contou que esperava há três meses pela consulta. Da outra vez teve que esperar um ano para consultar com o especialista. A espera agora foi menor devido ao mutirão de consultas.

A moradora Rosenir Dias Porto também foi atendida sábado. Ela tem um problema na visão e fez consulta com o oftalmologista. “Fiquei até surpresa quando soube que já seria atendida. Da outra vez tive que esperar mais de seis meses”, afirmou ela.

Meta


Sílvia Bosso disse que o objetivo do mutirão é zerar a fila de espera por consultas com especialistas. “Esse trabalho determinado pelo prefeito faz parte da nossa estratégia para esgotar a fila e garantir atendimento à população”, afirmou a secretária.

Jornal Midiamax