Geral

Pais reclamam que apesar de dormirem em fila não conseguiram vaga na escola do Sesc

Dormir em filas, se revezar entre familiares ou até mesmo pagar para alguém ‘cuidar o lugar’ ainda é realidade de muitos pais que buscam vagas em escolas públicas ou com custos mais baixos em todo o país. Sonhando em matricular a filha de 5 anos na escola do Sesc, uma mãe que não quer ser […]

Arquivo Publicado em 02/12/2011, às 16h30

None

Dormir em filas, se revezar entre familiares ou até mesmo pagar para alguém ‘cuidar o lugar’ ainda é realidade de muitos pais que buscam vagas em escolas públicas ou com custos mais baixos em todo o país.


Sonhando em matricular a filha de 5 anos na escola do Sesc, uma mãe que não quer ser identificada, conta que o marido dormiu na fila para garantir a vaga e que uma outra pessoa, paga por eles, ficou durante todo dia em frente ao Sesc.


Apesar do esforço a mãe se viu frustrada por não ter conseguido matricular a filha na escola. Ela conta que dias antes da data da matrícula esteve no local e se informou com uma funcionaria como seria o sistema de vagas. Segundo ela, a atendente do Sesc disse que haveria vagas, mas que ela teria que ficar na fila para conseguir garantir a sua.


“Meu marido ficou lá a noite toda, pra chegar de manhã e eles falarem que não tinha vaga. Que não foi aberta vagas para o primeiro ano”, reclama, citando a falta de respeito para com os pais que passaram a noite no local.


Sesc


A diretora regional do Sesc, Regina Ferro, disse que a escola é pequena e que o número de vagas, realmente, é reduzido. Ferro explica que a demanda por educação infantil é reprimida em todo o Brasil, e que eles sofrem do mesmo problema.


Segundo Ferro, a escola possui 600 vagas e as vagas abertas, geralmente, são para as crianças do maternal, de 3 anos de idade, já que as outras séries os próprios alunos da escola acabam preenchendo.


“O aluno que entra aqui dificilmente sai para outra escola. Então as séries para as crianças com 5 anos de idade, no geral, são preenchidas com alunos que já estão na escola. Só em caso de desistência de alunos da escola sobram vagas”, explica.


A diretora disse que as matrículas estão sob análise e que todos que estavam na fila preencheram um cadastro e após análise de quem vai permanecer na escola há possibilidade de serem chamados.


Fila


A diretora também falou que o Sesc vai implementar um sistema de vagas online para que não haja mais esses problemas de fila. Segundo Ferro, o sistema deve entrar em operação no próximo ano.


Mais vagas


Ferro também contou que o Sesc já comprou um terreno e que vai começar a construir uma unidade exclusiva para a educação. Segundo a diretora, a nova escola que deve entrar em funcionamento em 2014 terá o dobro de vagas existentes hoje.

Jornal Midiamax