Geral

Murilo não confirma apoio para candidatura de Delcídio ao governo em 2014

Segundo o ex-vice-governador, a aliança com o PT em Dourados é pela pacificação política do momento; 2014 só depois de 2012

Arquivo Publicado em 27/01/2011, às 11h00

None

Segundo o ex-vice-governador, a aliança com o PT em Dourados é pela pacificação política do momento; 2014 só depois de 2012

O candidato a prefeito de Dourados pela coligação União Por Dourados, Murilo Zauith (DEM), disse hoje no inicio da manha durante reunião com diretores das escolas da Rede Municipal que ainda é cedo para falar sobre a sucessão do governador André Puccinelli (PMDB).

A revelação de Murilo desmente aliança anunciada por petistas de Dourados de que Murilo teria prometido apoio à candidatura do senador Delcído Amaral ao governo do estado, em 2014, em retribuição à aliança selada com o PT, que indicou sua vice, para chegar à prefeitura sem disputar com seus históricos adversários em Dourados. 


O democrata, que até 31 de dezembro era vice-governador do Estado, disse que está em campanha, que só pensa na campanha para prefeito e não teve tempo para “este assunto”.          “Tenho duas eleições para frente, esta de agora e a de outubro de 2012”, disse Murilo ao explicar que a política é uma coisa dinâmica e não se pode tomar decisões precipitadas. 


Murilo tem consciência do apoio do PT e de lideranças como o senador Delcídio, o deputado federal Vander Loubet, o deputado estadual Laerte Tetila na sua campanha para a Prefeitura de Dourados.

A coalizão de quinze partidos incluindo o PT, segundo Murilo, foi a forma encontrada para pacificar a política douradense e colocar a administração municipal nos trilhos. Depois da eleição de seis de fevereiro Murilo promete voltar a falar sobre o assunto “eleições 2014”. Antes disso continua fazendo visitas e reuniões por toda a cidade junto com a professora Dinaci Ranzi (PT), sua candidata a vice-prefeita.

Jornal Midiamax