Geral

Mesmo jogando mal, Aquidauanense vence o Comercial por 1 x 0

Mais de 800 pessoas assistiram a vitória do Aquidauanense por 1 x 0 em cima do Comercial com um gol de pênalti no apagar das luzes do segundo tempo. O jogo foi difícil e o Aquidauanense vacilou algumas vezes não fazendo um bom confronto. Aos cinco minutos do 1º tempo o ‘Azulão da Princesa’ teve […]

Arquivo Publicado em 14/05/2011, às 22h19

None

Mais de 800 pessoas assistiram a vitória do Aquidauanense por 1 x 0 em cima do Comercial com um gol de pênalti no apagar das luzes do segundo tempo. O jogo foi difícil e o Aquidauanense vacilou algumas vezes não fazendo um bom confronto.


Aos cinco minutos do 1º tempo o ‘Azulão da Princesa’ teve a primeira chance de marcar após cobrança de escanteio. Aos 9’, Pulo cobra falta e o goleiro Régis defende com tranqüilidade.


No primeiro tempo o jogo foi truncado com as duas equipes se respeitando e o Comercial aparentemente jogando pelo empate. O lance mais agudo do Comercial aconteceu após os 15 minutos durante um cruzamento cortado pelo goleiro Mauro.


O comercial quase abriu o placar em dois lances perigosos. Em um deles o jogador do Comercial subiu sozinho cabeceando para uma bela defesa do goleiro Mauro que voltou a realizar defesa importante minutos depois em uma jogada do camisa 11 – Wagner. O forte calor prejudicou as duas equipes que não conseguiram apresentar um bom futebol na etapa primeira de jogo.


No segundo tempo o jogo seguiu morno, sem ataques agudos que pudesse denotar o interesse do Comercial em ganhar o jogo, enquanto a equipe de Aquidauana mesmo com dificuldade demonstrava pelo menos vontade de vencer a partida.


Um dos melhores lances do segundo tempo aconteceu em uma jogada do Daniel – camisa 9 – artilheiro do Campeonato Estadual, que de bico tentou tirar do goleiro Régis chutando prá fora. Após a jogada, Daniel foi substituído pelo jogador Julio Cesar que aos 30’ perdeu um gol incrível.


O lance mais polêmico do jogo envolveu exatamente o atacante Julio Cesár que após sofrer uma falta dura não anotada pela arbitragem, perdeu a cabeça e agrediu o zagueiro Andrézão do Comercial. O assistente Eduardo Gonçalves foi testemunha do fato e informou ao árbitro João Lupato que de imediato expulsou Julio Cesár.


A expulsão gerou uma confusão no momento em que Julio Cesar, extremamente nervoso tentou agredir de novo o zagueiro comercialino. Houve  inclusive intervenção da Policia Militar.


Sem maiores conseqüências, o jogo prosseguiu e com um jogador a mais, o Comercial tentou acuar o Aquidauanense que saia no contra ataque. O jogador Everton nos minutos finais do jogo salvou o Aquidauanense ao impedir aquele que seria o gol comercialino.


Aos 47’ o camisa 11 – Keverson pedalou em cima do zagueiro Andrézão que o calçou dentro da área cometendo a penalidade máxima cobrada pelo próprio Keverson sem chance de defesa para o goleiro Régis do Comercial. Com este gol, o Aquidauanense manteve o tabu de não perder em casa para o Comercial de Campo Grande – Campeão Estadual de 2010.

Jornal Midiamax