Geral

Liminar impede votação de projeto que autoriza a queima da cana em Dourados

A juíza Dileta Terezinha Souza Tomaz, acaba de deferir uma liminar onde impede que o projeto de autoria do prefeito Murilo Zauith (DEM) que previa a autorização da queima da cana entre na pauta de votação da sessão ordinária de logo mais a noite na Câmara Municipal de Dourados. No início da manhã de hoje […]

Arquivo Publicado em 02/05/2011, às 16h47

None

A juíza Dileta Terezinha Souza Tomaz, acaba de deferir uma liminar onde impede que o projeto de autoria do prefeito Murilo Zauith (DEM) que previa a autorização da queima da cana entre na pauta de votação da sessão ordinária de logo mais a noite na Câmara Municipal de Dourados.

No início da manhã de hoje o promotor de Defesa do Meio Ambiente, Paulo Cesar Zeni recebeu um grupo de ambientalistas membros do COMDAM (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente) e do CRDP (Comitê Regional de Defesa Popular) que pediram uma ação imediata do Ministério Público para impedir que a lei fosse votada em regime de urgência.

Paulo Zeni antes de sair para uma viagem de trabalho atendeu a reivindicação dos ambientalistas e entrou com uma ação na Justiça para impedir a votação do projeto em regime de urgência por entender que o assunto merecer ser melhor debatido na sociedade e, principalmente, no âmbito do Conselho do Meio Ambiente.

O pedido do promotor foi acatado e o projeto não poderá entrar na pauta de votação da sessão de hoje à noite. Com esta decisão o prefeito Murilo Zauith para conseguir colocar a lei em votação deverá abri-la para debate público.

Jornal Midiamax