Geral

Laptop com Wi-Fi danifica esperma, indica estudo

Cientistas argentinos encontram evidências de que usar um notebook no colo com Wi-Fi pode reduzir a taxa de fertilidade masculina. A equipe liderada por Conrado Avendaño, do Nascentis Medicina Reproductiva, em Córdoba, notou problemas de mobilidade e de integridade do DNA no esperma exposto a estas condições. O estudo foi feito in vitro- ou seja, […]

Arquivo Publicado em 02/12/2011, às 19h28

None

Cientistas argentinos encontram evidências de que usar um notebook no colo com Wi-Fi pode reduzir a taxa de fertilidade masculina.


A equipe liderada por Conrado Avendaño, do Nascentis Medicina Reproductiva, em Córdoba, notou problemas de mobilidade e de integridade do DNA no esperma exposto a estas condições.


O estudo foi feito in vitro- ou seja, for a de um ser humano. Os pesquisadores recolheram amostras de sêmen de 29 pacientes saudáveis e as dividiram em duas partes: a primeira foi exposta a um laptop conectado à web via Wi-Fi durante 4 horas. A segunda  foi incubada em condições idênticas, porém sem a exposição à conexão ou ao computador.


Em seguida, os pesquisadores avaliaram a mobilidade, aptidão e a fragmentação do DNA de cada esperma.


Os resultados mostraram que aqueles expostos ao laptop com Wi-Fi  mostraram uma queda significativa na mobilidade e um aumento na fragmentação do DNA. Os pesquisadores afirmam que as condições foram controladas, de modo que o calor da máquina não estivesse associado aos problemas causados. Estudos anteriores já haviam demonstrado que a temperatura dos laptops é também prejudicial aos espermatozoides.


A pesquisa argentina, publicada esta semana na revista científica Fertility & Sterility, conclui que é possível especular que manter o computador no colo, próximo aos testículos, conectado à web via Wi-Fi, pode resultar em uma queda na fertilidade masculina.


Os pesquisadores, no entanto, ressaltam: é preciso mais testes “in vitro”, como esse, e “in vivo”, em pessoas, para provar esta hipótese.

Jornal Midiamax