Geral

Jaraguari não pagava nem posto de combustível, diz novo prefeito

Frota municipal parada por causa de dívidas com o posto de combustível e estradas vicinais em más condições de conservação. Estas foram algumas das situações encontradas pelo novo prefeito de Jaraguari, Valdenir Nogueira de Souza (PP), conduzido ao cargo pela Câmara de Vereadores na semana passada. Ele era vice de Albertino Nunes Ferreira (PDT), o […]

Arquivo Publicado em 14/02/2011, às 19h15

None

Frota municipal parada por causa de dívidas com o posto de combustível e estradas vicinais em más condições de conservação. Estas foram algumas das situações encontradas pelo novo prefeito de Jaraguari, Valdenir Nogueira de Souza (PP), conduzido ao cargo pela Câmara de Vereadores na semana passada. Ele era vice de Albertino Nunes Ferreira (PDT), o Japino, que teve a interdição decretada pela justiça.


Ao despachar nesta segunda-feira (14), Valdenir fez mudanças no alto escalão e mexeu nas secretarias de saúde, administração e chefia de gabinete. A intenção é montar uma equipe preparada para enfrentar as maiores dificuldades do município: folha de pagamento inchada e precariedade na saúde e educação.


“A população estava ansiosa pelas mudanças e está depositando uma responsabilidade muito grande sobre mim. É como se fosse a última esperança deles”, disse o prefeito, que vivenciou no ano passado uma verdadeira batalha travada nos tribunais para mudar o comando de Jaraguari. Antes de ser interditado, Japino chegou a ser afastado por duas vezes em primeira instância, mas recorria ao Tribunal de Justiça e voltava à administração por meio de liminar.


O agravo impetrado na quinta-feira (10) por Japino foi denegado pelo desembargador Rômulo Letteriello, da 4ª Turma Cível do TJ. Valdenir agora terá relativa tranquilidade para promover algumas mudanças na gestão do executivo, até que o judiciário aprecie o mérito da questão.


“Conseguimos pagar um pouco da dívida com o posto de combustível para poder abastecer pelo menos a frota da educação e da saúde. A partir de agora vou fazer um levantamento detalhado da administração para saber das reais necessidades do município”, declarou. Com relação ao relacionamento entre executivo e legislativo, Valdenir fez votos de que seja pacífico e com diálogo.


Japino foi interditado a pedido do MPE, com base em laudos médicos que atestavam a falta de capacidade do prefeito em seguir no cargo. O prefeito afastado foi vítima de Acidente Vascular Cerebral (AVC, conhecido como derrame) em março de 2009, e desde então sofre com perda de memória e problemas motores.

Jornal Midiamax