Geral

Homem é morto com três tiros na cabeça em Três Lagoas

Por volta das 17h30 desta quarta-feira (23) a Policia Militar recebeu uma denúncia anônima informando que uma pessoa havia sido alvejada por diversos disparos de tiros ao lado de um bar na av. Antonio Trajano dos Santos próximo ao Jardim Morumbi, em Três Lagoas. Ao chegar ao local a polícia constatou que a vítima estava […]

Arquivo Publicado em 24/03/2011, às 00h23

None

Por volta das 17h30 desta quarta-feira (23) a Policia Militar recebeu uma denúncia anônima informando que uma pessoa havia sido alvejada por diversos disparos de tiros ao lado de um bar na av. Antonio Trajano dos Santos próximo ao Jardim Morumbi, em Três Lagoas.


Ao chegar ao local a polícia constatou que a vítima estava caída na varanda da residência. Imediatamente o Corpo de Bombeiros e o SAMU (Serviço Móvel de Urgência) foram acionados para prestar os primeiros socorros. Um desfibrilador foi utilizado na tentativa de reanimação da vitima sem sucesso, vindo a óbito no local.


Segundo informações repassadas a Policia Militar a mãe da vítima, que estava nos fundos da residência na companhia da neta e da nora, escutou vários disparos de arma de fogo e se dirigiu para frente da residência, e encontrou o filho que já estava caído e baleado. Nesse momento percebeu que uma pessoa corria do local, subindo em uma motocicleta que o aguardava fugindo para rumo ignorado. Segundo a mãe provavelmente a moto seria uma Honda Titan de cor preta.


A vítima foi identificada como Alonso Garcia Dias, 49 anos.


Segundo relato de testemunhas Garcia estava sentado na frente da residência quando duas pessoas chegaram em uma motocicleta, e o garupa ao descer efetuou vários disparos, quando a vítima mesmo baleada tentou fugir para o interior da residência recebendo outros tiros pelas costas.


A Pericia Técnica encontrou no local oito cápsulas de calibre 380, e constatou três perfurações na região da cabeça e outras no corpo. A DIG (Delegacia de Investigações Gerais) através da equipe do delegado Airton Pereira de Freitas assumiu a elucidação do caso. 

Jornal Midiamax