Geral

Grupo especial do carnaval do Rio não terá rebaixamento

O grupo especial do carnaval do Rio de Janeiro não terá rebaixamento em 2011. A decisão foi tomada pela Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) na noite desta segunda-feira (7), após o incêndio na Cidade do Samba, na Zona Portuária, que  destruiu os barracões da Grande Rio, União da Ilha e Portela. Também ficou […]

Arquivo Publicado em 08/02/2011, às 00h05

None

O grupo especial do carnaval do Rio de Janeiro não terá rebaixamento em 2011. A decisão foi tomada pela Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) na noite desta segunda-feira (7), após o incêndio na Cidade do Samba, na Zona Portuária, que  destruiu os barracões da Grande Rio, União da Ilha e Portela. Também ficou decidido que as três escolas não serão julgadas.


Além disso, haverá mudança na ordem dos desfiles. A Portela, que desfilava na segunda-feira – assim como as outras duas escolas atingidas – passará para o domingo, no lugar da Mocidade, que teve seu desfile transferido para segunda.


Como consequência das mudanças deste ano, em 2012 duas escolas serão rebaixadas para o grupo de acesso, em vez de uma, para voltar a equilibrar o número de agremiações no grupo especial.


No início da noite, houve uma reunião entre o presidente da Liesa, Jorge Castanheira, e os presidentes de todas as escolas do grupo especial para definir a mudança no regulamento para o desfile do carnaval deste ano.


“Isso é um prejuízo incalculável e nós vamos tentar de alguma maneira fazer um mutirão, reorganizar e ver a possibilidade de se ajustar a ordem de desfile e a estrutura do carnaval de 2011”, disse o presidente da Liesa.


O prefeito Eduardo Paes – que havia dado a sugestão de não rebaixar nenhuma escola do Grupo Especial para o Grupo de Acesso logo após o incêndio na manhã desta segunda-feira – afirmou que está levantando recursos para ajudar as escolas afetadas, mas não falou em valores. Segundo ele, nesta terça-feira (8), haverá reuniões na Secretaria de Turismo para buscar recursos na iniciativa privada.

Jornal Midiamax