Geral

FETEMS defende Gestão Democrática para a Rede Estadual de Ensino

A Rede Estadual de Ensino triênio 2012/2014 teve os seus diretores e diretores-adjuntos empossados nesta segunda-feira (1), no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo. A diretoria da FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) participou do ato e reafirmou a posição da Federação que é a favor das eleições, […]

Arquivo Publicado em 01/12/2011, às 18h25

None
624809741.jpg

A Rede Estadual de Ensino triênio 2012/2014 teve os seus diretores e diretores-adjuntos empossados nesta segunda-feira (1), no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo. A diretoria da FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) participou do ato e reafirmou a posição da Federação que é a favor das eleições, porém é contra o atual modelo que o Governo do Estado emprega.


O presidente da FETEMS, Roberto Magno Botareli Cesar, ressaltou que a Federação luta pela Gestão Democrática, apóia uma eleição irrestrita, democrática e que realmente atenda aos anseios dos trabalhadores em educação, pais e alunos. “A FETEMS defende, assim como está no PNE (Plano Nacional de Educação), eleições democráticas e irrestritas. Consideramos que o Governo do Estado utiliza cláusulas de barreiras no processo de eleições para diretores, por exemplo, limita o número de pessoas que irão fazer o curso para prestar a prova e daí poderem concorrer as eleições, acaba então existindo uma eleição antes da eleição de fato”, explica.


Segundo o secretário de assuntos jurídicos da FETEMS, Amarildo do Prado, a luta é para que as eleições para diretores sejam realizadas em igualdade, que todos os candidatos tenham os mesmos direitos durante a campanha. “Além da campanha para as direções das escolas serem muito curtas, quem leva vantagem e quem já está na direção, pois como o professor vai sair da sala de aula para ir visitar os pais, conversar com os colegas e alunos. A nossa defesa é para que realmente esse processo se torne democrático”, afirma.


Para finalizar o secretário de finanças da FETEMS, Jaime Teixeira, disse que nesses mais de 20 anos de eleições para diretores na Rede Estadual de Ensino também houve avanços, como o fato de que agora votam não apenas os alunos, como também todos os trabalhadores em educação lotados na escola e os pais ou responsáveis pelo aluno. “Com a proporcionalidade de um terço dos votos para trabalhadores, pais e alunos temos toda a comunidade envolvida nas eleições, o que é extremamente importante, pois traz para dentro da escola os pais, envolve de fato os trabalhadores e faz com que todos se comprometam e façam parte da luta pela qualidade da educação”, conclui.


De acordo com o Educacenso 2010, são 362 escolas estaduais em Mato Grosso do Sul. Empossaram os seus diretores todas as unidades escolares da Rede Estadual de Ensino, exceto: as unidades escolares que estejam em mediação; que tenham diretores e ou diretores adjuntos designados pro tempore nos últimos seis meses e as unidades que possuem Projeto de Educação Integral ou Ensino Médio Inovador

Jornal Midiamax