Geral

FESTCAMP se despede com atração internacional

Depois de nove dias respirando teatro, a cidade se despede do 5° FESTCAMP.

Arquivo Publicado em 23/10/2011, às 23h05

None
925235174.jpg

Depois de nove dias respirando teatro, a cidade se despede do 5° FESTCAMP.

Para fechar com chave de ouro o Festival apresentou neste domingo (23) às 18 horas na Lona do Festival, na Praça do Rádio, o espetáculo peruano ‘Yo Mimo Soy’. A atração é o convidado internacional do FESTCAMP. Composto por oito peças de diversos autores, nele o espectador pôde apreciar a pantomima clássica de Pierrot e o mímo corporal dramático de Etienne Decroux.


A Farsa do Advogado Pathelin, do grupo paulista Rosa dos Ventos, é um espetáculo de teatro de rua que utiliza o jogo do palhaço, acrobacia, malabarismo, pernas de pau e música ao vivo para contar a história do advogado Pathelin, um grande trapaceiro. A peça, que foi apresentada às 16 horas na Praça do Rádio, trouxe para a cena seres alucinados pela pobreza e pelos humores do baixo ventre que se embriagam com a possibilidade de trapacear a todos e a si mesmos.


O Teatro Glauce Rocha recebeu Última Gota, peça que encerrou a programação do Festival. O espetáculo, do Nômades Grupo de Dança, de Goiânia,  foi contemplado com o Prêmio Funarte de Dança Klaus Vianna 2010, e preserva a linha de pensamento do grupo baseada na percepção e reflexão de temas contemporâneos, questionando com amplitude a complexa rede de relações da sociedade.


O FESTCAMP


O 5º FESTCAMP (Festival Nacional de Teatro de Campo Grande) foi criado e é organizado  Anderson Lima, Espedito Di Montebranco e Marineide Cervigne. O objetivo do Festival é mostrar a produção nacional e mesmo internacional, o intercâmbio de linguagens e trazer o público ao teatro.


Em 2011, o Festival substituiu os tradicionais debates após os espetáculos por críticas escritas, publicadas no jornal e no blog do evento. Os textos foram elaborados por dois renomados nomes da crítica do teatro brasileiro, Walter Torres, do Paraná e Narciso Telles, de Minas Gerais.


O FESTCAMP inovou também na cobertura jornalística. Nesta quinta edição, publicamos pela primeira vez um informativo durante o festival. A primeira edição saiu na quinta-feira e a segunda será fechada após o encerramento das apresentações, sendo distribuída aos grupos participantes e em diversos pontos da cidade.


Toda cobertura jornalística foi feita por alunos do curso de jornalismo da UFMS, coordenados pelo professor Silvio da Costa Pereira e pela jornalista Ana Carla Pimenta. Os acadêmicos puderam vivenciar a prática do jornalismo cultural. Parte do trabalho pode ser conferida na exposição fotográfica que está no hall do Teatro Glauce Rocha.

Ao longo dos primeiros quatro anos o Festival contou com mais de 56 mil espectadores prestigiando os 80 espetáculos exibidos. O 1º FESTCAMP, realiza¬do em 2007, teve 14.300 espec¬tadores, 17 grupos teatrais e 17 espetáculos. Em 2008, o 2º FEST¬CAMP teve 15.769 espectadores, 17 grupos de teatro e 19 espetá¬culos, além de oito workshops. O 3º FESTCAMP aconteceu em 2009 e contou com 11.230 es¬pectadores, 16 grupos de teatro, 16 espetáculos, uma conferência e duas oficinas. Em 2010, o 4º FESTCAMP contou com a pre¬sença de 14.710 espectadores, 20 grupos de teatro, 28 espetáculos e três oficinas.

Jornal Midiamax