Desde quando as instalações do setor administrativo e do Departamento de Esportes da FUNCED (Fundação Cultural e de Esportes de Dourados) foi transferido do Parque dos Ipês para o Fredis Saldivar, o “Douradão”, o estádio vem recebendo desde então uma ampla atenção, em especial, a de limpeza em todos os seus setores.

Contando com uma equipe de limpeza formada por quatro mulheres e seis homens, há 15 dias o estádio vem recebendo a atenção que sempre fez por merecer, que é no mínimo, a parte de limpeza e manutenção.

Limpeza Geral

Depois de a equipe lavar e limpar as cabinas de rádios, televisões, tribuna de honra e banheiros e cozinha que fica na parte superior às cadeiras do estádio, desde a semana passada foi à vez das cadeiras e as arquibancadas descobertas passarem por uma lavagem, o que propiciou ao torcedor que foi acompanhar 7 de Dourados e Operário na última quarta-feira, uma melhor comodidade.

Outro setor que mereceu e sempre merecerá atenção da equipe de manutenção do estádio, é o de acesso aos bares e aos banheiros da arquibancada coberta e descoberta, assim como as escadas de acessos a elas (arquibancadas) e setor destinado aos cadeirantes.

A ampla faxina no estádio é uma determinação do diretor/presidente da autarquia, Antonio Coca, que juntamente com o diretor de esportes, Jânio Amaro vem acompanhando os trabalhos da equipe, que durante todo o dia de ontem e manhã desta sexta-feira se incumbiu de limpar os vestiários das equipes, o corredor de acesso a eles e também aos dois alojamentos que serviram as equipe do Operário Atlético Clube e Ubiratan quando da participação deles na Copa MS de futebol júnior, categoria Sub-18.

Fosso

Ainda prosseguindo na limpeza, a equipe dividida em dois grupos de cinco trabalhadores, iniciaram nesta tarde de sexta-feira, uma delas foi designada a fazer a limpeza do fosso, que separa a torcida ao acesso ao campo de futebol, enquanto uma outra atuou nos trabalhos limpezas em torno da pista de atletismo e nos bancos destinados aos reservas, imprensa e da segurança em dia de jogos ou de eventos. “Vamos tratar o Douradão do jeito que ele faz por merecer.

Pegamos o estádio em todos os seus setores imundos; um verdadeiro estado de abandono, no entanto, aos poucos a nossa equipe está deixando ele limpo e com um aspecto altamente positivo, principalmente o fosso, que acredito que desde a criação do estádio nunca deve ter recebido uma atenção como estamos dando a ele”, disse Antonio Coca a reportagem, lembrando que esta primeira fase, a equipe de limpeza está tirando o grosso das sujeiras do estádio, posteriormente farão apenas as manutenções semanais que precisar. “Tem lugar aqui no estádio que nunca viu se quer uma vassoura, quanto mais água, isso é lamentável para um patrimônio público tão importante para a nossa cidade”, concluiu o diretor/presidente a reportagem.