Geral

Encontro do PSB termina com agressão física de Sérgio Assis ao deputado Lauro Davi

O encontro estadual do PSB nesta terça-feira (27) terminou em agressão física e registro de Boletim de Ocorrência. A vítima foi o deputado estadual e membro do diretório do PSB, Lauro Davi. O agressor, o ex-deputado e ex-presidente da sigla, Sergio Assis. A disputa interna por espaço e influência no PSB não é nova, mas vem se […]

Arquivo Publicado em 28/09/2011, às 13h14

None

O encontro estadual do PSB nesta terça-feira (27) terminou em agressão física e registro de Boletim de Ocorrência. A vítima foi o deputado estadual e membro do diretório do PSB, Lauro Davi. O agressor, o ex-deputado e ex-presidente da sigla, Sergio Assis.


A disputa interna por espaço e influência no PSB não é nova, mas vem se agravando desde que Lauro Davi assumiu o comando do partido.De acordo com o deputado, a questão ontem foi a volta do vereador Carlão à Executiva Estadual, o que Davi considera legítimo, mas para Assis representou um espécie de derrota.


Logo no início da reunião, segundo Davi, Sergio Assis já estava se sentindo “excluído” pelo fato de não emplacar nas representação municipais da sigla os nomes de sua preferência. Depois, com a forma;ização da volta de Carlão à Executiva, Assis teria perdido o controle e partido para a agressão física contra Davi.


O deputado afirma que registrou boletim de Ocorrência na Polícia Civil e já realizou exame de corpo de delito.


Dia-a-dia


Questionado sobre a briga durante o encontro de ontem, Sergio Assis disse que o desentendimento foi “apenas por questões partidárias”.


Por telefone, Sergio Assis confirmou que houve mesmo a agressão física, mas afirmou que isso “são coisas do dia-a-dia”.


Renovação


De acordo com o deputado, essas divergências internas não devem enfraquecer o partido no Estado. “Trata-se de uma renovação que já estava prevista”, afirmou.


Davi acredita que Sergio Assis não deva querer permanecer no partido. Assis, por sua vez, não quis fazer mais comentários a respeito do episódio e nem sobre a crise interna, justificando que estava num local em que não podia comnversar.

Jornal Midiamax